X Simpósio Internacional de Cirurgia e Técnicas Minimamente Invasivas da Coluna Vertebral - SIMINCO

Fonte Editor Web 19/03/2013 às 20h

 

Encontro em SP terá a transmissão, ao vivo, de OITO cirurgias e apresentação de novas técnicas

Modernas e inovadoras técnicas serão apresentadas durante o X Simpósio Internacional de Cirurgia e Técnicas Minimamente Invasivas da Coluna Vertebral – SIMINCO, nesta sexta (22) e sábado (23), 8h às 18h30, no Hospital Samaritano, em São Paulo.

O Encontro, que tem como tema “Dez Anos Promovendo a Cirurgia Minimamente Invasiva no Brasil: As Conquistas e os Desafios”, terá a participação do sul-coreano Jun Ho Lee e do chileno Alvaro Dowling, além de renomados especialistas brasileiras, como o cirurgiões: Pil, Sun Choi, presidente do WFMISS (Federação Mundial de Cirurgia Minimamente Invasiva de Coluna) e Wilson Dratcu, entre outros, que integram o Núcleo de Ortopedia do Hospital Samaritano.

A organização é do Comitê de Cirurgia Minimamente Invasiva (CCMI) da Sociedade Brasileira de Coluna (SBC), do Grupo de Cirurgia Minimamente Invasiva do Hospital Samaritano, e do IOT – Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas - FMUSP.

Segundo o IBGE, as dores na coluna são a terceira causa de aposentadoria e a segunda de licença ao trabalho. Em 5% dos casos, o procedimento cirúrgico é a única solução, mas em função dos riscos de sequelas é muito temido. Com a cirurgia minimamente invasiva isso está mudando. Isso porque as Cirurgias Minimamente Invasivas são muito menos agressivas, por não afetarem os tecidos que não estão envolvidos na doença.

As incisões são bem menores, basta um ou dois furos milimétricos – ao invés de cortes de 15 a 20cm -, e a anestesia é local. O paciente tem alta no máximo no dia seguinte e detalhe: sai andando. As técnicas minimamente invasivas podem ser realizadas em qualquer segmento da coluna, sendo indicadas tanto para doenças degenerativas (hérnias e desgastes de disco), como em casos de fraturas, deformidades, infecções e processos inflamatórios.

Por ser menos agressivo e mais eficaz, o procedimento reduz os riscos de lesões, já que não afeta os tecidos não envolvidos na doença. Entre as vantagens para o paciente estão: redução em cerca de 50% no tempo da cirurgia (2h50 para 1h30, em média) e 30% no tempo de internação. Há ainda queda significativa da perda de sangue (cerca de 600 ml a menos) e da medicação (70%), além de retomada antecipada da rotina diária.

 INFORMAÇÕES: www.abcmic.com.br

X SIMINCO – SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIRURGIA E TÉCNICAS MINIMAMENTE INVASIVAS DA COLUNA VERTEBRAL

22 E 23 DE MARÇO DE 2013

HOSPITAL SAMARITANO

Rua Conselheiro Brotero, 1486 – Higienópolis – São Paulo

Programação Completa em: www.abcmic.com.br
Organização: Connect Eventos

Temas Oficiais do X SIMINCO:

• Anuloplastia Percutânea Lombar

• Cifoplastia e Vertebroplastia

• Cirurgias Endoscópica Percutânea Cervical e Lombar

• Estabilização Lombar Dinâmica

• Estabilização Lombar Estática

• Neuromodulação e Esteotaxia

• Rádio Frequência Contínua e Pulsada

• Terapia Biológica do Disco Invertebral

CONVIDADOS INTERNACIONAIS:

Coréia Juan Ho Lee

Chile Alvaro Dowling M.

Editor Web
Fonte Editor Web 19/03/2013 ás 20h

Compartilhe

X Simpósio Internacional de Cirurgia e Técnicas Minimamente Invasivas da Coluna Vertebral - SIMINCO