Venda de títulos do país no exterior tem a menor taxa de juros da história

Fonte Agência Brasil. 16/12/2009 às 11h

 As reservas internacionais, que até o dia 14 totalizavam US$ 239,271 bilhões, receberão mais um reforço a partir do dia 22. O Tesouro Nacional captou US$ 525 milhões com a venda de títulos da dívida externa conhecidos como Global 2019 N.

Os papéis foram vendidos com a menor taxa de juros da história para títulos em dólar. Isso significa dizer que melhorou sensivelmente a percepção do investidor estrangeiro sobre o país.

A reabertura da operação foi anunciada ontem e a operação concluída hoje depois do fechamento do mercado asiático. Foram negociados US$ 500 milhões nos mercados europeu e norte-americano, e US$ 25 milhões no mercado asiático.

Os juros foram de 5,875% ao ano, com 1,139 ponto percentual acima do título do Tesouro americano com vencimento em novembro de 2019. O papel foi colocado ao preço de 108,204% do valor de face, resultando em taxa de retorno para o investidor de 4,75% ao ano.

Segundo o Tesouro, a emissão foi liderada pelos bancos Goldman, Sachs e Morgan Stanley e os recursos passarão a compor as reservas internacionais no próximo dia 22. O cupons de juros serão pagos aos investidores nos dias 15 de janeiro e 15 de julho de cada ano, até o vencimento, em 15 de janeiro de 2019.


 

Agência Brasil.
Fonte Agência Brasil. 16/12/2009 ás 11h

Compartilhe

Venda de títulos do país no exterior tem a menor taxa de juros da história