Uribe pede a militares que se empenhem em resgate de governador sequestrado

Fonte Ansa Flash 22/12/2009 às 17h

O presidente colombiano, Álvaro Uribe, pediu hoje a militares e policiais que concentrem esforços para resgatar o governador do departamento [estado] de Caquetá, Luis Francisco Cuéllar, sequestrado ontem à noite supostamente por membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

"Pedi às Forças Armadas que façamos todos os esforços para resgatar o senhor governador de Caquetá e todos os outros reféns que estão nas mãos desses bandidos", declarou Uribe.

Cuéllar, que completa hoje 69 anos, foi raptado por um grupo de homens vestidos com uniformes militares.

De acordo com a imprensa local, os sequestradores teriam lançado um artefato explosivo na residência do governador e mataram um de seus seguranças. A casa de Cuéllar fica em um bairro central de Florencia, capital de Caquetá, sul do país.

"Temos de fazer todo o esforço militar e policial para realizar esse resgate. Não podemos seguir dependentes dos caprichos dos terroristas que banham este país de sangue", afirmou o mandatário.

O governo colombiano já ofereceu recompensa de US$ 500 mil por informações que possam permitir o resgate de Cuéllar.

"Pagamos a recompensa de até US$ 500 mil por qualquer informação que nos leve à captura destes narcoterroristas e à libertação do senhor governador", afirmou, por sua vez, o ministro da Defesa, Gabriel Silva.

Já o titular da pasta do Interior e Justiça, Fabio Valencia, classificou o sequestro como um "ato muito covarde" e uma tentativa das Farc de "chamar a atenção", já que sua "capacidade" está "em decadência".

O departamento de Caquetá foi um dos escolhidos pelo então presidente Andrés Pastrana (1998-2002) para ser uma "zona de distensão", um vasto território sem tropas concedido às Farc como sede de um diálogo que acabou não sendo bem sucedido.

Atualmente, as Farc oferecem ao governo a libertação de dois reféns na tentativa de obter um acordo em que também seriam soltos guerrilheiros que estão presos. Ao menos 20 pessoas seguem em poder do grupo armado.

Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 22/12/2009 ás 17h

Compartilhe

Uribe pede a militares que se empenhem em resgate de governador sequestrado