Ucrânia afirma que Rússia faz nova incursão militar

Fonte ANSA 27/08/2014 às 20h

100 veículos teriam entrado pela região de Donetsk

27 Agosto, 19:24•KIEV e MOSCOU•ZGT

(ANSA) - O governo da Ucrânia acusou novamente a Rússia de fazer uma incursão militar nesta quarta-feira (27). Segundo a agência de notícias Unian, 100 veículos bélicos (entre carros armados, blindados e lançadores de mísseis Grad) estão se dirigindo a Telmanovo, que fica a 80 quilômetros de Donetsk.



Ainda de acordo com a Unian, outra coluna militar estaria indo em direção à Dmitrovka, a 100km de Donetsk, com seis lançadores de mísseis Grad, dois caminhões militares com homens armados e oito veículos Kamaz.



Combates continuam no sudeste



Nas últimas 24 horas de confronto, 13 militares ucranianos foram mortos e 36 ficaram feridos nos combates em Donetsk e Lugansk, informou o porta-voz do Conselho de Segurança, Andrii Lisenko. Outro três civis morreram por causa dos confrontos segundo a imprensa russa.



Já na questão de prisioneiros militares, um grupo de 124 ucranianos foi preso pelos milicianos em Kuteinikovo e Starobeshevo, em Donetsk, segundo a TV Rússia 24. Com isso, a agência Rio Novosti, os rebeldes conseguiram retomar o controle Ilovaisk - que havia sido controlada pelo governo de Kiev.



Cruz Vermelha



A ajuda humanitária russa, que veio através de um comboio não solicitado pela Ucrânia, será distribuída "sob o controle da Cruz Vermelha e em plena coordenação das autoridades ucranianas", informou o porta-voz do governo russo, Dmitri Peskov.



Gás Um encontro entre representantes da Rússia, da Ucrânia e da União Europeia foi marcado para o dia 6 de setembro, anunciou o presidente ucraniano, Petro Poroshenko. A reunião será para debater a questão do fornecimento do gás russo ao governo de Kiev.



Em junho, a Gazprom, estatal russa de gás, parou o fornecimento para a Ucrânia por débitos não quitados de faturas anteriores.



McDonald's fechado



Mais um restaurante da rede norte-americana McDonald's foi fechado em Moscou. Esse é o quinto estabelecimento da marca lacrado no país por "problemas sanitários".



A Rússia afirma que o fechamento dos restaurantes não tem a ver com as questões de embargo do Ocidente ao país. (ANSA)
ANSA
Fonte ANSA 27/08/2014 ás 20h

Compartilhe

Ucrânia afirma que Rússia faz nova incursão militar