UCB participa de Mutirão de Mediação e Conciliação

Fonte UCB 19/03/2013 às 16h
 
Alunos do NPJ atuaram juntos ao projeto do Juizado Especial Federal.
 
Com o objetivo de solucionar conflitos e proporcionar atendimentos sem desgaste financeiro e emocional, comuns em processos judiciais longos, o Centro de Conciliação do Juizado Especial Federal – JEF realizou na última quinta-feira, (14/03), um Mutirão de Mediação e Conciliação, com o apoio de alunos e professores do Núcleo de Práticas Jurídicas – NPJ - do curso de Direito da Universidade Católica de Brasília.

As audiências foram realizadas com base no diálogo. Ilda Sampaio participante do mutirão classificou a ação como importante e saiu satisfeita com a negociação feita no JEF. “Eles facilitaram para mim e prorrogaram o meu prazo de quitação. Gostei muito, pois evitará uma ação futura”, elogia Dona Ilda.

Nesse mutirão os alunos auxiliaram os defensores públicos com a orientação do professor, Dr. José Soares Pinheiro Neto acompanhando os trâmites das primeiras audiências. Nas próximas edições poderão atuar como mediadores. As estudantes Thais Souza Reis, 8º semestre, e Bruna Batista Pereira do Prado, 7º semestre de Direito, falam que essa experiência prática e voluntária em atuar com conciliação amplia a possibilidade de atuação profissional e favorece a comunidade ao acesso à justiça.
“Foi muito interessante essa oportunidade oferecida pelo NPJ. Eu quero aprender com essa experiência nova, porque, eu vejo isso como uma inovação para melhorar o judiciário e trazer mais agilidade aos processos. Tenho interesse em continuar como voluntária e conciliadora”, afirmou Bruna.

O Juiz Alysson Fontinele, coordenador do Setor de Conciliação do JEF, explica que para mediar conflitos, em que exista a possibilidade de acordo, pelo menos uma das partes envolvidas no processo deve manifestar interesse em realizar um acordo. “Nós proporcionamos essa possibilidade de reabertura do diálogo entre as partes; fazemos a intimação, para que elas compareçam, e tentamos buscar da melhor forma a conciliação”, esclarece o meritíssimo.

Dr. Alysson afirma que a parceria entre a UCB e o JEF no Setor de Conciliação pode vir a ser duradoura e possibilitar aos estudantes de Direito a vivência prática jurídica nessa área em ascensão. “Desejo ter uma equipe permanente de alunos, aqui, na central de conciliação, tomando a frente essa atividade de conciliação em dias pré - designados, sob a supervisão do Magistrado Juiz Federais”, anseia.

O professor do curso de Direito da UCB e responsável pelo NPJ, Humberto Barbosa de Castro, orgulhoso com a atuação dos alunos e a importância do NPJ, acredita que atividades como essa garantem à população carente o direito á justiça. “A existência do Núcleo de Prática Jurídicas, além de ser uma forma de treinar o aluno, de proporcionar a ele uma formação adequada para a sua profissão, ele também presta um serviço de grande ajuda social, porque muita gente no Brasil não tem condições de pagar um advogado. O NPJ atende pessoas com ate 2 salários mínimos e meio, que estão em situação de pobreza, que necessitam de acesso a justiça e não tem. Esse é o papel importantíssimo do NPJ, porque, proporciona o acesso a justiça. Se o cidadão não tem como chegar a justiça, ele não tem cidadania plena”, conclui prof. Humberto.
UCB
Fonte UCB 19/03/2013 ás 16h

Compartilhe

UCB participa de Mutirão de Mediação e Conciliação