Troca de experiências e abertura de diálogo marcam ativação de Praças CEUs

Fonte Ministério da Cultura 10/08/2015 às 9h

Troca de experiências, formas de participação da comunidade para o desenvolvimento de atividades e Lei de Responsabilidade Fiscal versus necessidade de recursos humanos para gestão do espaço, entre outros temas, fizeram parte do encontro de ativação de diversas Praças CEUs (Centros de Artes e Esportes Unificados) da região Nordeste, realizado, na quinta-feira (6), em Petrolina (PE).

 

O encontro reuniu representantes de Praças CEUs de Alagoas, Sergipe, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco, do governo municipal de Petrolina, e dos Ministérios da Cultura (MinC) e do Esporte (ME). 

 

Na abertura do evento, o prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio, destacou a importância de ter um equipamento como o CEU em áreas de vulnerabilidade. Em Petrolina, por exemplo, a Praça CEU está localizada no entroncamento de três bairros com essa característica. Por via de regra, as praças são construídas em áreas de vulnerabilidade social e, por isso, representam alternativas de inclusão social e desenvolvimento das comunidades. 

 

O coordenador de Mapeamento e Articulação da Diretoria de Programas Especiais de Infraestrutura Cultural (DINC/MinC), Renato Schattan, representou o MinC no evento. Ele participou do debate sobre "Experiências de Gestão", que também contou com a presença do secretário-executivo de Cultura de Petrolina, Ozenir Luciano da Silva Junior, e dos representantes das Praças CEUs de Nossa Senhora do Socorro (SE), José Antônio Santos, e de Ceará Mirim (RN), Luiza Maria Pinheiro.

 

No debate os representantes dos CEUs apresentaram as experiências de funcionamento e relataram os processos de implementação das Praças. Já Schattan falou sobre o processo de mobilização social, constituição do Grupo Gestor (grupo formado por membros da prefeitura e da comunidade, responsável pela administração do espaço) e ocupação das Praças.

 

Até o momento, foram concluídas 116 Praças CEUs em todo o País. A Praça CEU é um programa financiado pelo Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), que tem a parceria do MinC e de outros ministérios. 

 

A execução ocorre com repasse da União aos municípios, com intermediação da Caixa. Em média, o investimento é de R$ 2,3 milhões por unidade para construção, aquisição de equipamentos, mobiliários e mobilização social. A ocupação do espaço é de responsabilidade originalmente dos municípios, mas o MinC dá apoio, juntamente com os ministérios parceiros, direcionando conteúdo às Praças.

 

Abertura de diálogo

 

Durante o evento, o representante da Fundação Nacional de Artes (Funarte) no Norte e Nordeste, Naldinho Freire, apresentou os nove editais lançados pela entidade que estão com inscrições abertas. Freire ressaltou também a oportunidade de casar a adesão aos editais com criação de uma programação para as Praças CEUs e a necessidade de interagir com os municípios. Além disso, propôs a realização de encontros regionais a fim de fortalecer as ações na área da cultura.

 

Também representando o MinC, participaram do encontro, o diretor e o coordenador de Formação Artística e Cultural da Secretaria de Educação e Formação Artística e Cultural (Sefac) do MinC, Randal Farah e Ismael Cardoso. Ambos apresentaram ações e diretrizes adotadas pela Sefac e abordaram a pauta cultura e educação, destacando a importância de utilizar a cultura como ferramenta para enfrentamento do analfabetismo, por exemplo.

Ministério da Cultura
Fonte Ministério da Cultura 10/08/2015 ás 9h

Compartilhe

Troca de experiências e abertura de diálogo marcam ativação de Praças CEUs