Técnico da seleção italiana aprova suspensão de jogos em caso de racismo

Fonte Ansa Flash. 11/01/2010 às 10h

O técnico da seleção italiana de futebol, Marcelo Lippi, afirmou hoje estar de acordo com a sugestão feita pelo ministro do Interior do país, Roberto Maroni, de suspender as partidas em que houver manifestações racistas contra jogadores.
O treinador ressaltou, porém, que é preciso tomar muito cuidado para se ter a certeza de que a torcida está realmente discriminando um atleta, e não apenas se manifestando de maneira normal.
"O verdadeiro problema é entender bem quando se trata efetivamente de uma manifestação de racismo", disse Lippi.
Ontem, Maroni recomendou aos árbitros de futebol do país que suspendam qualquer partida ante "o menor indício" de que um atleta está sendo alvo de insultos raistas.
"Muitas vezes, é difícil distinguir um coro racista de uma provocação normal, mas justamente por isso não se pode subestimá-lo", afirmou o ministro do Interior.
O atacante italiano Mario Balotelli, da Inter de Milão, tem sido alvo de ofensas em alguns estádios. Ele é filho de ganeses.
Lippi também se referiu hoje ao atentado sofrido pela seleção do Togo na sexta-feira, quando o ônibus em que viajavam atletas e comissão técnica foi metralhado ao cruzar a fronteira entre Congo e Angola, país que recebe a Copa Africana de Nações. Três pessoas morreram e os jogadores não disputarão o torneio.
Questionado sobre as possíveis consequências do episódio para a realização do Mundial da África do Sul, que começa em junho, Lippi se disse tranquilo.
"A África do Sul é um dos países desenvolvidos do continente africano, e não creio que temos motivo para temer", opinou.

Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 11/01/2010 ás 10h

Compartilhe

Técnico da seleção italiana aprova suspensão de jogos em caso de racismo