SP receberá 800 atletas juvenis nas Paralimpíadas Escolares 2014

Fonte Ministério do Esporte 20/08/2014 às 12h
A cidade de São Paulo receberá, de 25 a 27 de novembro, as Paralimpíadas Escolares 2014. Organizada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), a competição terá cerca de 800 atletas dos 26 estados e do Distrito Federal, em sete modalidades: atletismo, natação, goalball, tênis de mesa, bocha, judô e tênis em cadeira de rodas. As pré-inscrições estão abertas até o dia 29 deste mês.

O evento é direcionado a jovens de 12 a 17 anos. Na bocha, os atletas devem ter de 12 a 15 anos. Nas demais modalidades, os competidores precisam ter de 14 a 17 anos. A faixa etária foi definida para contemplar alunos que estão aptos a receber a Bolsa Atleta na categoria estudantil.

“As Paralimpíadas Escolares são de muita importância para os jovens atletas. Ali, eles competem com alunos de outros estados e são incentivados a seguir na prática esportiva. Isso ajuda na autoestima da criança e também é bom para o esporte brasileiro em geral, tendo em vista que alguns dos nossos principais atletas paraolímpicos da atualidade tiveram uma experiência em uma edição das Paraolimpíadas Escolares”, acrescentou Ivaldo Brandão, vice-presidente do CPB.

Os técnicos das seleções paraolímpicas principais do Brasil em cada modalidade acompanham as Paraolimpíadas Escolares à procura de promessas. Como exemplo, há a campeã mundial de atletismo em Lyon-2013 nos 200m classe T38, Verônica Hipólito; o campeão paraolímpico nos Jogos de Londres 2012 nos 200m T43, Alan Fonteles; o medalhista de prata no mundial de natação em Montreal 2013, Talisson Glock; e o campeão mundial de goalball neste ano, na Finlândia – e artilheiro da competição -, Leomon Silva. Todos eles competiram em, pelo menos, uma edição do evento.

As pré-inscrições para as Paraolimpíadas Escolares 2014 estão abertas até o dia 29 deste mês. Cada estado deverá enviar a ficha para o e-mail cpbes[email protected] e informar o número de participantes de cada modalidade e sexo, bem como de técnicos e de dirigentes.

O CPB organiza as Paralimpíadas Escolares com recursos oriundos da Lei Agnelo/Piva, que estabeleceu que 0,3% da arrecadação bruta de todas as loterias federais do País são repassados anualmente ao Comitê Paralímpico Brasileiro.
Ministério do Esporte
Fonte Ministério do Esporte 20/08/2014 ás 12h

Compartilhe

SP receberá 800 atletas juvenis nas Paralimpíadas Escolares 2014