Sem duas titulares, MOLICO/Nestlé não resiste ao Rexona-Ades

Fonte ZDL Comunicação 20/12/2014 às 12h
O time de Osasco sentiu a ausência de Dani Lins e Carcaces e conheceu a segunda derrota consecutiva por 3 a 0. No domingo enfrenta o São José, em partida comemorativa aos 20 anos do título mundial do Leite Moça

Rio de Janeiro (RJ) - As contusões continuam atrapalhando o rendimento do MOLICO/Nestlé. Depois de perder Dani Lins, contundida pelo segundo jogo consecutivo, a equipe ficou sem Carcaces, que teve luxação no dedo no aquecimento. Resultado: derrota por 3 a 0 para o Rexona-Ades, parciais de 25/18, 25/16 e 25/21 , em 1h20min de partida disputada no ginásio do Tijuca, na noite desta sexta-feira (19). A maior pontuadora foi Gabi, com 16 acertos, e o VivaVôlei foi para Bruna, ambas pelo Rio. Do lado do MOLICO/Nestlé o destaque foi Gabi, com 8 pontos obtidos no terceiro set.

No domingo, a equipe encerra o primeiro turno, em casa, diante do São José, em jogo comemorativo pelos 20 anos do título do mundial de clubes conquistado pelo Leite Moça. Dez campeãs mundiais de 1994 serão homenageadas.

Thaisa admitiu que a ausência de Carcaces na última hora afetou o rendimento do time. "Ficamos preocupada com a contusão da Carcaces, uma perda grande, pois ela é uma das principais pontuadoras. Além disso, nosso ataque não foi bem e não conseguimos virar as bolas. Mesmo assim, tem muito campeonato pela frente, pois nem acabamos o primeiro turno ainda", minimizou a capitã do MOLICO/Nestlé.

O técnico Luizomar concordou com Thaisa. "Foram dois jogos parecidos ao perdermos jogadoras no aquecimento. Primeiro foi a Dani Lins contra o Sesi-SP e nos preparamos sabendo que ela não jogaria. Mas não nos preparamos para ficar sem a Carcaces. Pressionado, o time atuou o tempo inteiro atrás no placar, mas lutou bastante. Não posso tirar os méritos da vitória do Rexona-Ades, que soube aproveitar o nosso mau momento. Temos de continuar trabalhando para chegar na hora importante com a equipe inteira," analisou Luizomar.

O jogo - Abalado pela contusão de Carcaces, que teve uma luxação no dedo no aquecimento, O MOLICO/Nestlé entrou completamente desconcentrado e não conseguia acertar uma jogada. Resultado: 8 a 2 e 16 a 6 para o Rexona-Ades. Somente a partir daí, a equipe de Osasco entrou no jogo e, forçando o saque e com alguns bloqueios, equilibrou a partida. Chegou a 20 a 18. Mas o time do Rio voltou a comandar e logo fechou a série em 25 a 18.

O panorama não mudou na segunda série. Abatido, o time visitante não conseguia fazer um contra-ataque, enquanto o adversário equilibrado ia marcando os pontos: 8 a 5 no primeiro tempo técnico e a vantagem foi aumentando para 16 a 10. A ponteira Gabi dominou o set e o Rio fechou em 25 a 16.

No terceiro set, Luizomar tirou Ivna e colocou Gabi em seu lugar, deslocando Mari para a posição de oposta para tentar mudar o cenário. Parecia que nada ia se alterar, pois o Rio chegou a 8 a 3, com facilidade. Aos poucos, o MOLICO/Nestlé foi se encontrando e virando bolas, principalmente com a jovem Gabi, destaque do time na série com 8 pontos. Chegou ao empate em 13 a 13, mas neste momento o juiz cometeu dois erros primários a favor do Rio e, após várias reclamações, um cartão vermelho decretou vantagem para as mandantes por 16 a 13. Nova desconcentração e o time não teve forças para reagir. Resultado, 25 a 21 para o Rio.

Homenagem em encontro de Gerações no domingo - A história do vôlei brasileiro será resgatada neste domingo (21) a partir das 13 horas, antes do jogo entre MOLICO/Nestlé e São José dos Campos, programado para as 14h, pela última rodada do primeiro turno da Superliga 2014/15. E o local da partida não poderia ser o mais adequado, já que o ginásio José Liberatti foi o palco do inédito título Mundial da equipe Leite Moça, de Sorocaba, no dia 27 de novembro de 1994.

O dia será de homenagens pelos 20 anos da conquista num encontro de gerações. Do time atual, destaques para as jogadoras da seleção Thaisa, Camila Brait, Dani Lins e Adenízia e da equipe campeã mundial Ana Moser, Fernanda Venturini, Ida, Denise, Ricarda, Josiane, Ana Cláudia, Kerly, Simone Storn e Dirce, além de membros da comissão técnica.

Nestlé busca sexto título - A Nestlé tem uma história vitoriosa no vôlei brasileiro e, até o momento, possui cinco títulos da Superliga. Na década de 1990, o Leite Moça ganhou a competição nas edições de 1994/95, 1995/96 e 1996/97. A empresa retornou ao esporte em 2009, quando assumiu a equipe de Osasco. Na segunda versão do patrocínio, o Sollys/Nestlé foi campeão em 2009/10 e 2011/12. Os dois troféus foram conquistados sob o comando de Luizomar e o time já possuía as jogadoras Adenízia, Thaisa e Camila Brait. A Nestlé também é bicampeã mundial de clubes: ganhou em 1994, com o Leite Moça, e em 2012, com o Sollys.

Tabela Superliga 2014/15

1º Turno
11/11/2014 - Maranhão/Cemar 0 x 3 MOLICO/Nestlé - São Luis-MA
14/11/2014 - MOLICO/Nestlé 3 x 0 Rio do Sul/EquiBrasil - Osasco-SP
16/11/2014 - MOLICO/Nestlé 3 x 0 Uniara/AFAV - Osasco-SP
19/11/2014 - MOLICO/Nestlé 3 x 0 Camponesa/Minas - Osasco-SP
26/11/2014 - São Bernardo 0 x 3 MOLICO/Nestlé - São Bernardo do Campo-SP
28/11/2014 - Brasília Vôlei 0 x 3 MOLICO/Nestlé - Taguatinga-DF
01/12/2014 - São Cristóvão Saúde/São Caetano 0 x 3 MOLICO/Nestlé - São Caetano-SP
05/12/2014 - MOLICO/Nestlé 3 x 2 Pinheiros - Osasco-SP
09/12/2014 - Dentil/Praia Clube 0 x 3 MOLICO/Nestlé - Uberlândia-MG
16/12/2014 - MOLICO/Nestlé 0 x 3 Sesi-SP - Osasco-SP
19/12/2014 - Rexona-Ades 3 x 0 MOLICO/Nestlé - Rio de Janeiro-RJ
21/12/2014 - 14h00 - MOLICO/Nestlé x São José dos Campos - Osasco-SP (SporTV)

Siga MOLICO/Nestlé nas mídias sociais:

Facebook: www.facebook.com/moliconestle
Twitter: twitter.com/molico_oficial
Instagram: moliconestle

ZDL Comunicação
Fonte ZDL Comunicação 20/12/2014 ás 12h

Compartilhe

Sem duas titulares, MOLICO/Nestlé não resiste ao Rexona-Ades