Retirada de ponto de ônibus em frente à casa de Berlusconi é alvo de críticas

Fonte 28/12/2009 às 15h

A decisão da empresa responsável pelo transporte coletivo de Roma, de retirar um ponto de ônibus localizado em frente à casa do primeiro-ministro Silvio Berlusconi, por motivos de segurança, gerou polêmica no país.

A parada -- que ficava na rua do Plebiscito, em frente ao Palazzo Grazzioli [residência privada do premier italiano], próximo à Piazza Venezia -- foi removida na manhã de hoje.

"Pensávamos que fosse uma brincadeira de mau gosto quando informaram que iriam retirar este ponto, um dos mais importantes de Roma por estar em frente à entrada do Palazzo Venezia e de seu museu, um ponto fundamental ao turismo mundial", considerou em uma nota o presidente da Associação dos Direitos dos Pedestres, Nicola De Russis.

De Russis criticou ainda o fato de que "há muitos anos é proibida a circulação de pedestres nas calçadas em frente à residência do premier" e opinou também que os italianos são habilidosos em prejudicar sua própria imagem no cenário mundial.

"A retirada deste importantíssimo ponto no trágico trânsito romano ridiculariza ainda mais o nosso país", concluiu.

Também o Partido dos Comunistas Italianos (PDCI) questionou a decisão e afirmou que esta medida "cria um abismo ainda maior entre as pessoas simples e os poderosos. A política que tem medo dos cidadãos, que se isola, não é um bom exemplo".

Fonte 28/12/2009 ás 15h

Compartilhe

Retirada de ponto de ônibus em frente à casa de Berlusconi é alvo de críticas