Representante da Itália pede que destruição no país não seja esquecida diante de Haiti

Fonte Ansa Flash. 25/01/2010 às 11h

O subsecretário da presidência do Conselho de Ministros da Itália, Gianni Letta, pediu hoje que a cidade italiana de L´Aquila, na região de Abruzzo, devastada por um terremoto no último ano, não seja esquecida diante da tragédia do Haiti.

"Não há como fazer uma classificação da dor e nem dos terremotos. Mas nos dias em que vemos as imagens do terremoto do Haiti, temos o dever de não esquecer L´Aquila e Abruzzo", disse Letta ao participar hoje da inauguração de uma mostra dedicada à esta região italiana.

Também estavam presentes no evento -- que marca a abertura da exposição "L´Aquila. L´arte ferita delle chiese del centro storico a Montecitorio" -- o presidente da Câmara dos Deputados da Itália, Gianfranco Fini, e o senador Franco Marini, do Partido Democrata (PD).

"Como italianos devemos nos orgulhar porque no fim de novembro já não havia mais pessoas em tendas", comentou Marini, por sua vez. O parlamentar da maior força de oposição do país reconheceu também a "forte eficácia" do governo para enfrentar tal situação.

O abalo sísmico de 5,8 graus na escala Richter atingiu a região de Abruzzo em 6 de abril de 2009, deixando ao menos 297 mortos e mais de 50.000 desabrigados. As localidades destruídas foram reconstruídas pelo governo italiano, que também teve apoio internacional.

Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 25/01/2010 ás 11h

Compartilhe

Representante da Itália pede que destruição no país não seja esquecida diante de Haiti