'Recolocaremos a Itália em seu lugar', diz Renzi

Fonte ANSA 01/09/2014 às 10h
Premier lançará programa político 'Mil Dias'

01 Setembro, 09:17•ROMA•ZGT

(ANSA) - O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, lançará nesta segunda-feira (01) seu principal programa de governo, o "Mil Dias". A ideia do programa é mudar o sistema político e econômico para fazer com que o país saia da recessão e recoloque a "Itália em seu lugar".



"Nosso governo nasceu para fazer aquilo que há muito tempo foi só discutido ou adiado. Aquelas que venham ser chamadas de reformas estruturais, devem ser feitas. Não porque a Europa pede, mas porque é a única possibilidade de Itália. Passo após passo, recolocaremos a Itália em seu lugar", declarou o primeiro-ministro.



O premier ainda ressaltou que o 'Mil Dias' é uma ocasião para mostrar que "é possível fazer as reformas". "Esse é o país que sumiu da cena internacional por ser o país dos vetos, do não, do não se pode, dos atrasos e da burocracia. Ao final desse período, teremos um país mais corajoso, mais simples e mais competitivo. E também com uma política mais confiável", falou Renzi.



O programa "Mil Dias" é dividido em 10 propostas, das quais cinco possuem caráter político: reformar a constituição para acabar com o bicameralismo paritário - que já foi aprovada pelo Parlamento, criar uma nova lei eleitoral que estabeleça um vencedor claro ao fim de cada pleito - que ainda está sendo negociada com os parlamentares, aumentar a voz da Itália em questões internacionais, refletir sobre o papel das escolas e reduzir as despesas públicas.



As outras cinco ideias, segundo Renzi, possuem um perfil "administrativo". Elas incluem reformas trabalhista, fiscal, judiciária e da administração pública, além de um pacote de investimentos em infraestrutura, energia e redes digitais.



Anteriormente, Renzi declarou que se a Itália tiver uma Justiça eficiente, uma tributação mais simples, uma administração digitalizada, um mercado de trabalho mais claro e menos ideológico, o país poderá voltar a crescer. (ANSA)
ANSA
Fonte ANSA 01/09/2014 ás 10h

Compartilhe

'Recolocaremos a Itália em seu lugar', diz Renzi