Raupp visita mostra do MCTI e defende ensino ligado à prática

Fonte Ascom do MCTI 13/06/2012 às 21h
A Rio+20 começou oficialmente ontem (13) no Píer Mauá. As portas foram abertas às 9h, mas a cerimônia de abertura das Exposições Científicas e Tecnológicas para o Desenvolvimento Sustentável ocorreu às 15h30, com presença do ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, e do secretário especial de Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Franklin Coelho. O ministro visitou as exposições e destacou a importância de despertar o interesse das crianças e adolescentes na ciência.

“É fundamental relacionar as atividades escolares com a prática”, disse o ministro Raupp, explorando os diferentes tipos de fauna e flora do país na exposição Biomas do Brasil. “Tem que ser algo que chame a atenção, que se ligue com alguma coisa que eles leram uma vez.”

“Uma grande parcela deles pode se interessar no que viu e procurar se aprofundar”, destacou o ministro. “Nós agora temos uma nova ciência, que respeita o planeta.”

Raupp também comentou sobre as necessidades futuras para o desenvolvimento do país: “Precisamos formar mais gente, é claro. Mas é também fundamental que seja feita uma ponte entre o que é desenvolvido de tecnologia e o setor produtivo. Entre quem inventa as coisas e quem produz”.

Popularização

Depois o ministro partiu para conhecer o Espaço de Popularização da Ciência, organizada pelo diretor de Popularização e Difusão da Ciência e Tecnologia do MCTI, Ildeu Moreira. As atrações têm como objetivo mostrar novos projetos científicos feitos por escolas e universidades, além de divulgar avanços científicos de uma forma divertida e ligada ao cotidiano.

Ali, o ministro foi recebido com um desfile organizado pela Escola Municipal Dom João VI, de Higienópolis, Zona Norte do Rio. “Desde 2005 desenvolvemos o projeto Passarela Sustentável, mas este ano aproveitamos o gancho da Rio+20”, explicou a diretora do colégio, Izabel Cristina. “Cada aluno faz a sua roupa, usando sacos de biscoitos, de farinha, de cebola, caixas de leite e outros materiais que seriam jogados fora.”

Outro destaque foi o projeto de varandas flutuantes e repelente natural contra o mosquito da dengue, elaborado por estudantes da Escola Municipal Alba Cañizares Nascimento. No estande, o titular do MCTI se divertiu com a apresentação de Gabriel Nunes, de 10 anos, que, ao lado de Thiago Aureliano, de 14, desenvolveu os projetos. Gabriel trouxe ainda um livro de questões, que gostaria de discutir com o governo, envolvendo a questão da sustentabilidade. O ministro ficou interessado no entusiasmo do garoto e pediu para ele escrever uma carta com seus questionamentos.

Raupp também encontrou Marcus Amorim, um jovem de 20 anos que ganhou o prêmio da Intel International Science and Engineering Fair (Isef), maior feira de ciências do mundo. Aluno do Colégio de Aplicação Emmanuel Leontsini, Marcus mostrou como fazer a hidrólise de garrafas PET, algo que é muito comum e que pode ser reciclado em quase sua totalidade, inclusive com o reuso do produto já processado.

As Exposições Científicas e Tecnológicas para o Desenvolvimento Sustentável, do MCTI, continuam suas atividades até o dia 22, de 9h às 19h, no Armazém 4, do Píer Mauá.

Ascom do MCTI
Fonte Ascom do MCTI 13/06/2012 ás 21h

Compartilhe

Raupp visita mostra do MCTI e defende ensino ligado à prática