Projeto Jogo de Cena comemora 29 anos de existência

Fonte Agência Caixa de Notícias 26/08/2014 às 17h
O projeto Jogo de Cena completa 29 anos este ano. Em comemoração, ele toma conta do Teatro da Caixa nesta quarta-feira (14), espaço que abriga o projeto há 14 anos. O evento começa às 20h com ingressos vendidos antecipadamente.

História

O Jogo de Cena funciona como um laboratório no qual se apresentam grupos de teatro, de dança e bandas musicais. Também abriga o lançamento de livros e revistas, apresentação de vídeos e artistas plásticos exibem suas obras. “É um fenômeno dentro da produção cultural de Brasília. Passou por várias etapas e fases diferentes e continua se adaptando. Temos a sensação de que o projeto vai se ajustando de acordo com a demanda e os hábitos de cada época”, observa o diretor James Fensterseifer, um dos criadores do evento, o único a ter participado de todas as edições do encontro que este ano completa 29 anos de estrada. O nome do programa – Jogo de Cena - foi dado pelo jornalista e poeta Tetê Catalão.

Foi assim, em uma semana de agosto de 1985 que a atriz Cristina Borracha, subiu ao palco do extinto Teatro Galpãozinho - hoje Espaço Renato Russo - e abriu a primeira apresentação do Jogo de Cena, com uma proposta muito simples: a de valorizar as inscrições de novos artistas. Foi grande sucesso entre os artistas, pela possibilidade de ter um novo lugar para experimentações, e entre o público, sempre ávido por eventos, lotando cada edição. Segundo Fensterseifer, a estrutura de teatro de variedades nasceu da urgência e do exercício de fazer com que artistas de todos os segmentos mostrassem o seu talento.

“Em 1985, nos sentíamos como verdadeiros desbravadores. Era tudo muito novo e não tínhamos muita certeza do que estávamos fazendo. Sabíamos que tínhamos que dar espaço aos artistas e que, se tivéssemos uma programação bem variada, faríamos o público feliz. O evento foi se formatando a partir do exercício”, avalia.

Dois entusiasmados jovens logo despontariam como grandes revelações do teatro brasiliense: a dupla Ricardo Pipo e Welder Rodrigues. Dois anos depois, foi a vez da atriz Adriana Nunes, deslumbrar o público com o espetáculo "As Namoradeiras". Fensterseifer teve a ideia de unir os irreverentes Pipo e Welder com o grupo de Adriana Nunes e assim nascia assim a trupe "A culpa é da mãe", o embrião do que viria a ser a Cia de Comédia os Melhores do Mundo.

“Foi no Jogo de Cena que aprendemos a linguagem do teatro brasiliense”, destaca Ricardo Pipo. “De tanto frequentar o palco, quando percebemos, já fazíamos parte dele”, conta ele, relembrando como se tornou apresentador do projeto. Para o comediante, todas as cidades brasileiras deveriam ter seu Jogo de Cena.

Nos seus quase trinta anos de existência, o Jogo de Cena viu incontáveis artistas passarem pelo projeto. Nomes que depois se despontariam para a cena nacional como Cássia Eller, o ator e roteirista Marcelo Saback e a banda Raimundos. “Durante esses anos todos, uma quantidade enorme de artistas - de diversas linguagens e estilos -, usou nosso palco para fundamentar e impulsionar seu trabalho. E a contato entre esses artistas e o nosso público com certeza contribuiu para formação de plateias”, diz feliz da vida Fensterseifer.

Serviço:

Jogo de Cena

Local: CAIXA Cultural Brasília

Endereço: SBS, quadra 4, lotes 3/4 - Asa Sul, anexo à matriz da CAIXA

Data: 27 de agosto (quarta-feira)

Horário: 20h

Telefone: (61) 3206-9448 / 9449

Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 14 anos

Ingresso: R$ 20 à venda a partir de 23 de agosto

Meia-entrada: Estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA, pessoas acima de 60 anos e doadores de livro.



Agência Caixa de Notícias
Fonte Agência Caixa de Notícias 26/08/2014 ás 17h

Compartilhe

Projeto Jogo de Cena comemora 29 anos de existência