Projeto itinerante da Fundação SOS Mata Atlântica retoma suas atividades em 2010

Fonte Lead Comunicação e Sustentabilidade 11/01/2010 às 13h

Depois de percorrer 31 cidades brasileiras em 2009, o projeto “A Mata Atlântica é aqui – exposição itinerante do cidadão atuante” da Fundação SOS Mata Atlântica recomeça sua viagem para realizar a primeira visita do ano. A cidade de Teresópolis (RJ) será a 32ª brasileira e a terceira do Rio de Janeiro a receber o projeto. Trata-se de um caminhão totalmente adaptado pela Fundação que tem como objetivo sensibilizar a população sobre a luta pela conservação do Bioma Mata Atlântica. Em todas as cidades por onde passa, o projeto realiza atividades gratuitas e interativas de educação e conscientização ambiental, para crianças e adultos durante cinco dias. Dentre as várias atrações, destacam-se palestras, jogos educativos, análise de água, debates, CineMata, maquete dinâmica, roda das sensações, bate-papos ambientais, entre outras. A iniciativa conta com o patrocínio de Bradesco Cartões, Natura e Volkswagen Caminhões & Ônibus.

Monitoramento da qualidade da água

A Fundação SOS Mata Atlântica seleciona um rio, córrego ou lago em cada uma das cidades e realiza a coleta de água usando um kit de monitoramento. O kit possibilita uma análise que engloba 14 parâmetros físico-químicos, como transparência da água, lixo, odor, oxigênio dissolvido, demanda bioquímica de oxigênio, entre outras. A coleta para monitoramento da qualidade da água acontece sempre nos primeiros dias da estadia e o resultado é divulgado ao final da estadia do projeto na cidade.

A Mata Atlântica é Aqui

O projeto está percorrendo cerca de 40 cidades nas regiões Sul, Sudeste, e do Mato Grosso do Sul, no Centro-oeste. E agora, em Teresópolis, a iniciativa pretende reforçar que a conservação do Bioma contribui não só para a qualidade de vida, como também para a economia local. “A Mata Atlântica está presente no ar que respiramos, na qualidade da água que fazemos uso e no equilíbrio do clima local. Ela necessita da ajuda da população para preservar os seus remanescentes e, assim, mantê-la rica em biodiversidade e adequada para a moradia da população”, explica Ana Ligia Scachetti, diretora de Comunicação da SOS Mata Atlântica.

Os educadores ambientais da Fundação SOS Mata Atlântica estimulam a criação de novos agentes multiplicadores em defesa da causa ambiental. “Queremos alertar sobre a importância da Mata Atlântica e a sua influência na vida das pessoas, mostrando que cada pequena atitude pessoal pode interferir na qualidade de vida de muitos. Vamos receber pessoas de todas as idades e discutir temas como educação ambiental e restauração florestal com profissionais que atuam nas regiões por onde passamos,” destaca Lemuel Santos (Rex), educador ambiental do projeto.

O projeto foi inaugurado em maio do ano passado durante o evento Viva a Mata 2009, que aconteceu no Parque Ibirapuera em São Paulo. Até Teresópolis, terão sido 32 cidades visitadas e seis estados brasileiros: São Paulo, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina Rio de Janeiro, e Rio Grande do Sul. Agora em janeiro de 2010, o projeto volta à atividade, iniciando pela cidade de Teresópolis e visitando outras cidades brasileiras, como Rio de Janeiro (de 20 a 24 de janeiro) e Nova Friburgo (27 a 31 de janeiro). E em maio, retorna à cidade de São Paulo, onde terminará a viagem de um ano e revelará, dentro do evento Viva a Mata 2010, os resultados do primeiro ciclo do projeto, preparando-se para o segundo ciclo, na Região Nordeste. “É muito importante que a população conheça a importância de se preservar a Mata Atlântica, pois como o nome do projeto diz, ela ocorre em cada cidade que passamos”, explica o também educador ambiental, Anderson Palmeira.

Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público em geral.

Qualquer dúvida, entrar em contato pelo email [email protected]

Lead Comunicação e Sustentabilidade
Fonte Lead Comunicação e Sustentabilidade 11/01/2010 ás 13h

Compartilhe

Projeto itinerante da Fundação SOS Mata Atlântica retoma suas atividades em 2010