Presidente do Paraguai envia militares ao norte para combater grupo armado

Fonte Ansa Flash. 20/01/2010 às 15h

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, anunciou hoje que enviará forças militares à região norte do país para incrementar o combate ao Exército Popular Paraguaio (EPP), grupo armado ilegal que atua principalmente nos departamentos (estados) de San Pedro e Concepción.

Desta maneira, o governo promete intensificar o enfrentamento da guerrilha dois dias depois da libertação do fazendeiro Fidel Zavala, que era mantido refém há três meses. Para que ele fosse solto, seus familiares tiveram de pagar US$ 550 mil em resgate.

Ontem, a polícia paraguaia prendeu nove pessoas supostamente ligadas ao grupo armado, entre elas uma funcionária do Ministério da Agricultura e Pecuária.

Na primeira entrevista que concedeu após ser libertado, Zavala advertiu que o EPP pode crescer ainda mais devido à "ausência do Estado" na região norte.

Em resposta, Lugo garantiu que as ações das forças militares não ficarão restritas à captura dos envolvidos no sequestro do empresário, "mas fazem parte de um projeto mais amplo de apoio ao desenvolvimento" daquela região.

Na semana passada, o governo comprou da Colômbia 450 fuzis de fabricação israelense, que serão colocados à disposição da polícia a partir de fevereiro.

Antes de chegar à presidência, o que ocorreu em 2008, Fernando Lugo foi bispo católico no departamento de San Pedro, área de influência do EPP.

Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 20/01/2010 ás 15h

Compartilhe

Presidente do Paraguai envia militares ao norte para combater grupo armado