Presidente da Itália diz que marinheiros forma presos injustamente na Índia

Fonte Ansa flash 08/06/2012 às 23h
ROMA,  - O presidente da Itália, Giorgio Napolitano, declarou hoje que os marinheiros italianos que estão presos na Índia acusados de terem matado dois pescadores locais estão detidos "injustamente".

"Dirijo um pensamento especial de encorajamento aos militares Massimiliano Latorre e Salvatore Girone, obrigados injustamente a ficar longe da Itália e do afeto de suas famílias", disse ele em mensagem para a Festa da Marinha, que se realizou na praça de San Marco, em Veneza.

O prefeito de Roma, Gianni Alemanno, afirmou que espera "que este caso lamentável seja concluído o mais breve possível e que ambos finalmente voltem para casa. Todos os esperamos em Roma para celebrar sua libertação recente".

Em sua carta, endereçada ao chefe do Estado Maior da Marinha, o almirante Luigi Binelli Mantelli diz que "Massimiliano e Salvatore nos fizeram lembrar mais uma vez o orgulho de sermos italianos", acrescentou Alemanno.

Os dois militares italianos, que trabalhavam na segurança do petroleiro Enrica Lexie, teriam confundido os dois pescadores indianos com piratas.
Ansa flash
Fonte Ansa flash 08/06/2012 ás 23h

Compartilhe

Presidente da Itália diz que marinheiros forma presos injustamente na Índia