Premier polonês alerta por otimismo ingênuo da UE sobre Ucrânia

Fonte ANSA 01/09/2014 às 10h
Já Moscou diz que preza por cessar-fogo na Ucrânia

01 Setembro, 09:16•MOSCOU•EBA

(ANSA) - O primeiro-ministro polonês, Donald Tusk, nomeado presidente do Conselho da União Europeia (UE), alertou nesta segunda-feira (1) sobre a guerra na Ucrânia e pelos comportamentos de "ingênuo otimismo" na Europa.
"Setembro de 1939 não deve se repetir na Ucrânia", disse Tusk se referindo a Danzica em ocasião de uma comemoração do ataque alemão na Polônia de 75 anos atrás.
"Nós europeus devemos extrair sabedoria do trágico setembro polonês e dos anos da Segunda Guerra Mundial. Não é permitido ter um otimismo ingênuo", afirmou ele.
Ontem (31), a chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que se "não houver uma mudança significativa em uma semana" em relação a escalada de violência na Ucrânia, a UE vai aplicar novas sanções contra a Rússia.

Rússia

Moscou espera que a reunião do grupo de contato sobre a crise ucraniana em programa hoje em Minsk se dedique principalmente ao objetivo de concordar imediatamente sem nenhuma condição ao cessar-fogo, disse o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, intervindo diante de estudantes da universidade de Mgimo de Moscou.
"Não haverá uma intervenção militar russa na Ucrânia. Moscou defende uma solução exclusivamente pacífica nesta gravíssima crise, desta tragédia", destacou o ministro. "Convidamos o Ocidente a sentar e discutir, e não ameaçar com sanções", afirmou Lavrov.

Lugansk

O Exército ucraniano se retirou hoje do aeroporto de Lugansk, um dos locais tomados pelos separatistas pró-russos depois de tiros da artilharia russa, informou o porta-voz militar ucraniano, Andrii Lisenko.

"Os militares ucranianos receberam a ordem e se retiraram do aeroporto de Lugansk e do vilarejo de Gheorghievka", perto de Lugansk, declarou Lisenko.(ANSA)
ANSA
Fonte ANSA 01/09/2014 ás 10h

Compartilhe

Premier polonês alerta por otimismo ingênuo da UE sobre Ucrânia