Prefeitura do Rio lança plano de metas de gestão até 2012.

Fonte Agência Brasil. 07/12/2009 às 15h

O Plano Estratégico da Prefeitura do Rio, com metas de gestão até 2012, lançado hoje (7), abrange dez áreas. São 46 compromissos que vão demandar R$ 5,7 bilhões, sendo que 70% dos recursos partirão da prefeitura. As áreas de saúde, educação e meio ambiente vão receber 43% do total e mais de 77% dos investimentos serão aplicados nas zonas oeste e norte, as mais carentes da cidade.

Uma das novidades do plano de metas será a instalação de 30 "lixômetros" pela cidade que vão medir o volume de lixo produzido pela população. A Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) vai monitorar a quantidade de lixo produzida, por dia e por pessoa, nas 34 regiões administrativas da cidade.

A área que mais diminuir o montante de lixo público e a que tiver a menor produção per capita a cada ano será beneficiada por intervenções da prefeitura com o dinheiro economizado da limpeza. O prefeito Eduardo Paes informou que a meta é diminuir 8% do lixo público ao ano, o que deve gerar uma economia de R$ 30 milhões.

“A prefeitura gasta R$ 400 milhões por ano no recolhimento de lixo nas ruas, um custo três vezes maior que o lixo domiciliar. É quase um terço do que se gasta na área de saúde. Ou seja, um escândalo, pois é um dinheiro que poderia estar sendo gasto com quem precisa. Então essa é uma meta que é de toda a população e é fácil de ser alcançada.”

De acordo com dados da Comlurb, o bairro com mais lixo na rua é Campo Grande, zona oeste, seguido de Copacabana, zona sul, e do Centro do Rio. Santa Tereza, no centro, é o bairro que apresenta a menor quantidade de lixo público per capita.

O primeiro equipamento (lixômetro) vai ser instalado amanhã (8) na orla de Copacabana, esquina da Avenida Atlântica com Princesa Isabel.


 

Agência Brasil.
Fonte Agência Brasil. 07/12/2009 ás 15h

Compartilhe

Prefeitura do Rio lança plano de metas de gestão até 2012.