PPS cobra explicações de Alírio Neto sobre anulação de CPI

Fonte Agência Brasil. 22/01/2010 às 19h

PPS cobra explicações de Alírio Neto sobre anulação de CPI

A direção nacional do PPS cobrou hoje (22) explicações do deputado distrital Alírio Neto sobre a anulação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), criada na Câmara Legislativa do Distrito Federal, para investigar o suposto esquema de corrupção no governo de José Roberto Arruda (sem partido).

Para o PPS, ao acabar com a CPI, Alírio, presidente da comissão, descumpriu posicionamento da legenda a favor da apuração das denúncias de pagamento de propina a distritais e o afastamento do governador José Roberto Arruda (sem partido), apontado como chefe do esquema de corrupção. No entanto, Alírio, ex-secretário de Justiça de Arruda, integra a base de apoio ao governo na Câmara.

O deputado deverá prestar as explicações ao Conselho de Ética do partido, segundo nota do PPS.

Alírio Neto encerrou ontem (21) a CPI com a justificativa de que estava seguindo a decisão do juiz da 7ª Vara de Fazenda Pública do DF, Vinícius Silva, que afastou os deputados distritais investigados pela Polícia Federal da análise dos processos de impeachment de Arruda. Na liminar, o juiz determinou também a anulação de qualquer ato que tenha tido interferência dos afastados.

Alírio alegou que alguns dos distritais investigados haviam assinado o documento para a criação da CPI, o que tornaria a comissão inválida. Já a oposição rebate dizendo que a liminar prevê a nulidade apenas dos atos relacionados ao impeachment, ficando de fora a comissão.

O presidente em exercício da Câmara, Cabo Patrício (PT), solicitou aos partidos ou blocos partidários que indiquem novos membros para a CPI, como forma de tentar manter viva a comissão, criada no último dia 11 e que contou com apenas duas reuniões. Os líderes têm até segunda-feira, às 14h, para as indicações.

Ele informou à Polícia Federal que o depoimento do ex-secretário de Relações Institucionais do Distrito Federal, Durval Barbosa, marcado para a próxima terça-feira (26) está mantido. Durval é autor das denúncias do suposto esquema e está no Programa de Proteção à Testemunha.


 

Agência Brasil.
Fonte Agência Brasil. 22/01/2010 ás 19h

Compartilhe

PPS cobra explicações de Alírio Neto sobre anulação de CPI