Polícia italiana cumpre 86 ordens de prisão em operação contra a máfia napolitana

Fonte Ansa Flash. 20/01/2010 às 13h

A polícia italiana cumpre hoje 86 mandados de prisão cautelar emitidos pela Justiça contra membros de clãs da Camorra, a máfia napolitana. Também foram apreendidos 210 imóveis, 160 automóveis e foi realiza a interdição de 75 empresas.

Dentre os presos está o chefe mafioso Domenico Cesarano, de 54 anos, que gerenciava as atividades do clã Fabbrocino nas cidades de Palma Campania e San Gennaro Vesuviano. A polícia surpreendeu o mafioso enquanto ele dormia, em sua residência no município de Lacedonia, na região da Campania.

Cesarano não resistiu à prisão. Foragido da Justiça há um ano, ele vivia em uma residência alugada no centro da cidade. Depois de ser detido hoje, o chefe mafioso foi encaminhado para o presídio de Sant´Angelo dei Lombardi.

Mais tarde, o ministro do Interior da Itália, Roberto Maroni, exaltou os êxitos obtidos com a o trabalho das autoridades. "É uma operação que faz mal a eles, aos membros da Camorra, mas que demonstra também a permeabilidade do crime organizado no meio empresarial", analisou.

O ministro confirmou também que foram interceptadas diversas contas correntes usadas pelos mafiosos. Ao todo, a Justiça italiana ordenou a apreensão de 65 milhões de euros em bens. O dinheiro obtido com extorsões e tráfico internacional de drogas era lavado pelas organizações da Camorra por meio de empresas de diversas atividades econômicas.

Dentre as pessoas que tiveram o pedido de prisão cautelar emitido hoje pela Justiça está o diretor do hospital psiquiátrico de Aversa, Adolfo Ferraro, de 59 anos, acusado de ter forjado falsas perícias sobre patologias mentais do mafioso Giuseppe Gallo.

Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 20/01/2010 ás 13h

Compartilhe

Polícia italiana cumpre 86 ordens de prisão em operação contra a máfia napolitana