PF participará das investigações do sumiço de jovens

Fonte Agência Brasil. 09/02/2010 às 14h

O ministro da Justiça, Tarso Genro, anunciou hoje (9) que a Polícia Federal (PF) entrará nas investigações do desaparecimento de seis adolescentes na cidade goiana de Luziânia, a 60 quilômetros de Brasília. Após receber o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, e cinco mães que procuram seus filhos há mais de um mês, Tarso informou que o comando das investigações permanecerá com a Polícia Civil de Goiás, mas a PF dará “sustentação” ao caso.

“Já comuniquei à PF para que coloque nossa tecnologia e pessoal disponíveis a partir de amanhã”, disse o ministro, que conversou também com o secretário de Segurança Pública de Goiás, Ernesto Roller.

Tarso fez o anúncio depois de ter sinalizado a entrada da PF no caso, durante o café da manhã em que se despediu do cargo. A participação da PF nas investigações, antiga reivindicação das mães dos adolescentes, comoveu, sobretudo, Maria Lucia, mãe de Marcio Luiz, 19 anos, último a desaparecer. Fragilizada desde o sumiço do filho, ela perdeu os sentidos na Sala de Retratos do Ministério da Justiça após o anúncio feito por Tarso Genro, que, no entanto, já não estava no local.

“Estamos mais tranquilas agora”, disse Sonia Vieira de Azevedo, mãe de Paulo Vitor, 16 anos, também desaparecido.

Segundo o presidente da OAB, Ophir Cavalcante, será uma ação coordenada entre as duas polícias. “Existe uma linha de investigação, a do tráfico de pessoas, que justifica a participação da Polícia Federal, por se tratar de crime federal. Esta questão deixou de ser local e passou a ser nacional.”

O desaparecimento de seis adolescentes em Luziânia pode, no entanto, estar vinculado à exploração sexual de menores. Esta é outra linha de investigação adotada pela Polícia Civil de Goiás, que rejeitou a presença da PF nas investigações. Para a Secretaria de Segurança Pública de Goiás, a PF deveria ser convocada se os adolescentes já não estivessem em Goiás. Diante da repercussão do caso e da demora em localizar os adolescentes, o impasse foi levado ao Ministério da Justiça.
 

Agência Brasil.
Fonte Agência Brasil. 09/02/2010 ás 14h

Compartilhe

PF participará das investigações do sumiço de jovens