Paulo Davim critica MP que reduziu salários de médicos de hospitais públicos

Fonte Agência Senado 11/06/2012 às 20h

O senador Paulo Davim (PV-RN) manifestou em Plenário, nesta segunda-feira (11), sua preocupação com a redução salarial para médicos de hospitais públicos, como consequência da Medida Provisória (MP) 568/2012.

Editada pelo governo federal no início de maio, a MP reajusta o salário de servidores públicos federais, mas, por outro lado, aumenta a carga de trabalho de medidos de 20h para 40h semanais, o que deverá levar, de acordo com Paulo Davim, à redução pela metade dos salários atuais.

— A nosso ver, reduzir os vencimentos básicos dos médicos da rede pública em um país que deveria ter melhor distribuição dos médicos, profissionais mais qualificados e com melhor remuneração, é, sob qualquer pretexto e circunstância, para dizer o mínimo, decisão desprovida de sensatez e de compromisso com o bem comum, reveladora de uma preocupante visão, ou pior, de uma visão nefasta — disse.

Na avaliação de Paulo Davim, que é médico, a MP elimina ainda conquistas históricas da classe de médicos e de trabalhadores brasileiros que são a insalubridade e a periculosidade.

O senador alertou também para o risco de que tais alterações propostas pelo governo federal venham a desestimular os profissionais médicos que trabalham no serviço público, gerando uma onda de pedidos de exoneração, licenças, afastamentos e greves.

Paulo Davim lamentou que o governo, em vez de enviar para o Congresso Nacional uma proposta que buscasse corrigir várias distorções existentes na saúde pública, tenha piorado ainda mais as condições atuais com a MP, usurpando direitos conquistados há muitos anos e desestimulando novos profissionais a atuar no serviço público.

 

Agência Senado
Fonte Agência Senado 11/06/2012 ás 20h

Compartilhe

Paulo Davim critica MP que reduziu salários de médicos de hospitais públicos