Parlamentares elogiam depoimento de Perillo, mas relator diz que há contradições

Fonte Agência Senado 12/06/2012 às 20h

O depoimento do governador de Goiás, Marconi Perillo, à CPI do Cachoeira, nesta terça-feira (12) dividiu os integrantes da comissão. Apesar de ter a firmeza elogiada até mesmo por parlamentares ligados ao governo, o governador não convenceu o relator, deputado Odair Cunha Cunha (PT-MG), especialmente no que diz respeito à venda da casa na qual Cachoeira, acusado de comandar uma organização criminosa, foi preso pela Polícia Federal.

- O que nós temos, na verdade, são versões distintas. Eu quero crer que outros meios de prova vão nos mostrar efetivamente quem está dizendo a verdade: se é o governador Perillo ou se é a investigação da Polícia Federal que aponta o senhor Carlos Cachoeira como adquirente dessa casa e porque o governador escondeu essa informação.

À CPI, Perillo disse que nunca se preocupou em saber a origem dos recursos pagos pelo comprador, o ex-vereador Wladimir Garcez, apontado pela Polícia Federal como operador do esquema de Cachoeira.

Para Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), a CPI poderia ter exigido mais do governador. O senador afirmou que há “um jogo de cartas marcadas, combinado” e que o depoimento deixou questões a explicar.

- O governador apresentou uma argumentação firme, contundente, mas contraditória - afirmou o senador, que também não se disse convencido com a explicação sobre a venda da casa.

Os deputados Miro Teixeira (PDT-RJ) e Sílvio Costa (PTB-PE) também se disseram insatisfeitos com as explicações sobre a venda da casa de Perillo. Para Costa, no entanto, esse foi o único ponto negativo do depoimento. O deputado se disse envergonhado com a “falta de preparo” dos parlamentares para fazer perguntas e confessou ter torcido para que Perillo caísse em contradição, mas disse acreditar que o governador “saiu maior” do depoimento de hoje.

- O senhor claramente mostra ao Brasil que veio à CPI para falar a verdade - afirmou o deputado.

Disposição

Companheiros de partido de Perillo, o deputado Fernando Francischinni (PSDB-PR) e os senadores Mário Couto (PSDB-PA) e Alvaro Dias (PSDB-PR) elogiaram o depoimento. Os senadores lembraram o fato de Perillo ter se oferecido para depor e elogiaram a calma do governador.

- O governador Perillo desde o início quis vir, enfrentou, respondeu. O comportamento dele não é o comportamento dos culpados. É o comportamento de quem tem a consciência tranquila e pode responsavelmente responder pelos seus atos.

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) afirmou que saíram perdendo os que esperavam transformar a CPI em uma guerra política. Para ele, o depoimento mostrou que a repercussão das acusações contra o governador era maior que os fatos.

- A montanha pariu um rato. O que se queria, na tentativa de se politizar esse espaço de investigação, de atingir o governador, não se alcançou.

Jayme Campos (DEM-MT) e Kátia Abreu (PSD-TO) também se disseram satisfeitos com as explicações do governador. Para Jayme Campos, Perillo sai da CPI “com a alma lavada”.

Agência Senado
Fonte Agência Senado 12/06/2012 ás 20h

Compartilhe

Parlamentares elogiam depoimento de Perillo, mas relator diz que há contradições