Pará quer ocupar lugar de destaque na Rio+20 com novo modelo de economia rural

Fonte Agência Brasil 14/06/2012 às 8h

Rio de Janeiro - O Pará quer conquistar posição de destaque durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. O governador do estado, Simão Jatene, pretende anunciar hoje (14) medidas para reduzir o desmatamento ilegal na região e mudar o modelo de economia rural, apontado como extensivo e predatório.

Assessores informaram que Jatene deve apresentar o Programa Municípios Verdes, que até maio deste ano já estava implantado em 91 dos 143 municípios paraenses. A proposta é promover o desenvolvimento econômico e social sem a degradação do meio ambiente, incentivando parcerias entre o Poder Público e a iniciativa privada em torno de ações sustentáveis.

Até agosto do ano passado, o Pará foi responsável por quase um terço do desmatamento da Amazônia. Dos 164 quilômetros quadrados de floresta derrubados no período, 52,8 quilômetros estavam na região. O levantamento foi feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

De acordo com informações do estado do Pará, o projeto que será apresentado hoje conseguiu o apoio da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), que o considera uma possibilidade de solução para grande parte dos desafios socioambientais do país.

O projeto foi criado a partir de uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF) no Pará, em 2009. Desde o começo deste ano, de acordo com o governo estadual, o número de produtores registrados no Cadastro Ambiental Rural (CAR) passou de 800 para mais de 40 mil. Em 2011, o governo local autorizou um pacote de benefícios aos participantes do CAR, como prioridade na execução da regularização fundiária.

O local escolhido por Jatene para anunciar o conjunto de medidas que visam à sustentabilidade é o Forte de Copacabana, na zona sul do Rio. O local é um dos principais cartões-postais do Rio por sua beleza natural e pelo amplo espaço de que dispõe. No local, ocorrem vários eventos paralelos da Rio+20.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 14/06/2012 ás 8h

Compartilhe

Pará quer ocupar lugar de destaque na Rio+20 com novo modelo de economia rural