Para ministro, disputa entre Piñera e Frei será a mais equilibrada em 20 anos

Fonte Ansa Flash 12/01/2010 às 12h

O ministro do Interior do Chile, Edmundo Pérez Yoma, afirmou que o segundo turno das eleições presidenciais, que ocorre neste domingo, poderá ser "a votação mais competitiva dos últimos 20 anos", período em que o país retornou à democracia após o fim da ditadura de Augusto Pinochet.

"Ninguém pode prever com certeza quem será o vencedor, e isso atribui [às eleições] um interesse especial", disse o funcionário.

O pleito decisivo do próximo domingo reúne os dois candidatos mais votados no primeiro turno, ocorrido em 13 de dezembro: o empresário Sebastián Piñera, da opositora Coalizão pela Mudança, e o ex-presidente Eduardo Frei, da aliança governista Concertación, que já esteve no poder entre 1994 e 2000.

"Estou com a sensação de que teremos uma participação normal, sem muita abstenção", afirmou ainda Pérez Yoma em entrevista à Rádio Cooperativa.

Embora o equilíbrio seja grande e existam fatores que ainda podem influenciar o resultado da votação, pesquisas apontam Piñera como favorito. No fim de semana, um levantamento do jornal El Mercurio deu a ele 46,1% das preferências, contra 41% de Frei.

No entanto, o alto número de votos brancos e nulos -- 12,9% -- revelado pelo estudo indica que este panorama pode sofrer alterações. Outro aspecto importante é a migração do eleitorado do independente Marco Enríquez-Ominami (cerca de 20% do total), que foi o terceiro mais votado em dezembro e não declarou apoio a nenhum dos outros dois postulantes.

De acordo com o ministro do Interior, os resultados do segundo turno deverão sair pouco tempo depois do fechamento das urnas. "A menos que a votação seja muito apertada, teremos resultados muito cedo", declarou

Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 12/01/2010 ás 12h

Compartilhe

Para ministro, disputa entre Piñera e Frei será a mais equilibrada em 20 anos