Para Anac, maior concorrência em Congonhas poderá reduzir preços

Fonte Agência Brasil. 26/01/2010 às 12h

Mais três companhias aéreas poderão operar no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o segundo mais movimentado do país, de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). As empresas Azul, NHT e  Webjet estão autorizadas a participar da distribuição dos chamados slots (autorizações para pousos e decolagens).


O gerente de Análise, Estatística e Acompanhamento de Mercado da Anac, Ronei Glanzmann, disse que atualmente só três empresas atuam no Aeroporto de Congonhas, por isso a medida deve aumentar a concorrência.

“Na verdade, em Congonhas, operam somente três grupos econômicos: a TAM, que adquiriu recentemente a Pantanal, a Gol juntamente com a Varig, e a OceanAir. O objetivo da Anac é promover a concorrência e a  redução de preços ao consumidor”, destacou Glanzmann.

O gerente lembrou que as passagens aéreas para Congonhas estão entre as mais caras do país, por causa da localização do aeroporto no centro da capital paulista.  As seis empresas habilitadas para operação vão dividir uma clientela coorporativa, composta por consumidores de viagens de negócios.

“O público que viaja para Congonhas tem perfil executivo e o aeroporto também abriga a ponte aérea Rio-São Paulo.  Tudo isso aumenta os preços médios das rotas e destinos para lá”, comentou.  

Em nota, a Anac explicou que apesar da entrada das três companhias, não haverá aumento na quantidade de pousos e decolagens. O Aeroporto de Congonhas manterá o limite máximo estabelecido desde 2007, em 30 pousos ou decolagens por hora, para a aviação regular.


Os slots serão sorteados na próxima segunda-feira (1º). As companhias aéreas terão 30 dias para iniciar os vôos.

 

Agência Brasil.
Fonte Agência Brasil. 26/01/2010 ás 12h

Compartilhe

Para Anac, maior concorrência em Congonhas poderá reduzir preços