Para Amorim, a médica Zilda Arns tinha personalidade "combativa, terna e altruísta"

Fonte Agência Brasil. 14/01/2010 às 17h

O ministro das Relações Exteriores, chanceler Celso Amorim, divulgou hoje (14) nota de condolências à família da médica e agente humanitária Zilda Arns. No texto, direcionado nominalmente aos filhos e demais familiares de Zilda, Amorim lamenta a perda da fundadora da Pastoral da Criança e diz que ela tinha uma personalidade “combativa, terna e altruísta”.

O chanceler diz ainda que a obra da médica não será esquecida e continuará “vivo no coração” dos meninos e meninas salvos por ela. A nota do ministro conclui com a seguinte frase: “Peço que aceitem meus sentimentos neste momento de dor e minhas homenagens de admirador”.

Zilda Arns morreu logo após ministrar uma palestra no Haiti. Ela permanecia dentro da igreja onde tinha falado para 150 pessoas quando o terremoto começou e o teto desabou.
 

Agência Brasil.
Fonte Agência Brasil. 14/01/2010 ás 17h

Compartilhe

Para Amorim, a médica Zilda Arns tinha personalidade "combativa, terna e altruísta"