Padilha apresenta avanços do Brasil na atenção às mulheres

Fonte Agência Saúde 09/06/2012 às 21h
Padilha apresenta avanços do Brasil na atenção às mulheres

Durante encontro realizado em Buenos Aires na quinta-feira, países-membros do bloco discutiram ações conjuntas para área da saúde; Brasil ocupará a presidência do Pro Tempore do Mercosul no segundo semestre de 2012.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, manteve encontro com os ministros da Saúde dos países membros do Mercado Comum do Sul (Mercosul) em Buenos Aires, em que discutiu acordos de cooperação internacional e integração regional na área da saúde. A reunião, ocorrida na quinta-feira (7), foi marcada pela mudança da presidência Pro Tempore do bloco, que será ocupada pelo Brasil neste segundo semestre de 2012. Atualmente, a Argentina exerce a presidência do Mercosul, definida por meio de sistema de rodízio semestral.

O ministro destacou a importância do alinhamento das prioridades e coordenação das ações de saúde do Brasil e dos demais países-membros do Mercosul – Argentina, Paraguai e Uruguai. “É essencial que países vizinhos, com tantas semelhanças e objetivos comuns, se unam na implementação de políticas voltadas à melhora da qualidade de vida de suas populações”, destaca Padilha.

O governo brasileiro apresentou os avanços obtidos na área de assistência às mulheres no Brasil, com destaque para a redução dos óbitos em 21% entre janeiro a setembro de 2011, na comparação com o mesmo período de 2010. Também foi apresentado o balanço da Rede Cegonha, estratégia que reforça a rede de assistência às mães e crianças de até dois anos. A iniciativa foi lançada em 2011 e já atinge 36% das gestantes no Sistema Único de Saúde (SUS). No último ano, mais de 1,7 milhão de mulheres fizeram no mínimo sete consultas pré-natais.

Os países do bloco também mantiveram discussões no sentido de definir e alinhar ações de saúde em diversas áreas – dengue, uso racional de medicamentos (adoção de formulários terapêuticos), promoção do acesso a medicamentos, doação de leite, combate à falsificação de medicamentos, produtos médicos, vigilância em saúde e controle de doenças priorizadas. Além disso, os países avançaram nas tratativas para a implementação do Registro de Doação e Transplante do Mercosul, que garantirá transparência e segurança nos processos de procura e doação de órgãos na região.

Padilha também destacou a redução do número de óbitos por dengue no Brasil que caiu 84% nos quatro primeiros meses de 2012 em comparação ao mesmo período de 2010 e dos casos graves da doença, que tiveram uma diminuição de 91%. O ministro salientou a importância do esforço conjunta entre os países para a obtenção desses avanços que permitiu intensificar o controle em áreas de fronteira.

MERCOSUL – O Brasil participa das ações de saúde no Mercosul. As principais discussões ocorrem em dois fóruns realizados com a presença dos países-membros – a Reunião de Ministros da Saúde, e o Subgrupo de Trabalho n° 11 (focado especificamente no tema “saúde”).

Em 2010, foram assinados 12 acordos na Reunião de Ministros da Saúde, e aprovadas e incorporadas nove resoluções pelo subgrupo da saúde do Mercosul. Os temas são diversos, e abrangem controle de câncer, saúde do trabalhador, falsificação de medicamentos, normas sanitárias e controle de substâncias, doação e transplantes, entre outros assuntos.


 

Agência Saúde
Fonte Agência Saúde 09/06/2012 ás 21h

Compartilhe

Padilha apresenta avanços do Brasil na atenção às mulheres