Organizador do Fórum Social defende mudança de hábitos para chegar a outro mundo possível

Fonte Agência Brasil. 25/01/2010 às 13h

 

Um dos organizadores do Fórum Social Mundial (FSM), Oded Grajew, voltou a defender hoje (25) a mudança de consciência individual e a articulação de diferentes organizações da sociedade em favor de “outro mundo possível”.

“Temos que mudar hábitos arraigados dentro de nós, no nosso comportamento, no dia-a-dia. Nossas entidades têm funcionários. Temos que rever a maneira como tratamos nossos semelhantes. Temos que saber agir sem precisar de o papai fórum nos dizer o que fazer”, ao participar da mesa de abertura do evento, em Porto Alegre.

Ao fazer um balanço de dez anos do evento, Grajew lembrou que o FSM é um espaço de mobilização e discussão, que facilita o encontro entre setores sociais, que devem atuar em rede para avançar, principalmente na questão ambiental.

“Se a gente não mudar o modelo de desenvolvimento, a espécie humana corre risco de extinção neste século. “Nenhuma organização sozinha consegue ir além de determinados limites desafios que hoje são globais”.

Para Oded Grajew, esta é a grande sacada: a mobilização em conjunto.

“Não tem causa mais importante. Levo adiante a missão da reforma agrária. Quero ter parceiros, gente e organizações que possam ajudar também na questão feminista, na economia solidária”.
 

Agência Brasil.
Fonte Agência Brasil. 25/01/2010 ás 13h

Compartilhe

Organizador do Fórum Social defende mudança de hábitos para chegar a outro mundo possível