Oposição afirma que 17 pessoas morreram em série de bombardeios das forças de segurança do governo sírio

Fonte BBC Brasil 09/06/2012 às 17h

Brasília – Ativistas opositores na Síria afirmam que ao menos 17 pessoas morreram na noite de ontem (8), em uma série de bombardeios supostamente realizados pelas forças de segurança do governo, na cidade de Dera, no Sudeste do país. Os relatos indicam que 40 pessoas morreram em enfrentamentos nessa sexta-feira, em toda a Síria.

Os choques ocorreram principalmente em Damasco, capital do país, e em Homs, onde os opositores ao governo mantêm áreas sob seu controle. De acordo com a BBC em Damasco, era possível ver uma coluna de fumaça na periferia da cidade. Há relatos de que uma central elétrica teria sido atacada.

Enquanto isso, os observadores da Organização das Nações Unidas (ONU) tentam verificar o que ocorreu no vilarejo de Qubair, perto da cidade de Hama.

A oposição afirma que milícias ligadas ao presidente sírio, Bashar Al Assad, são as responsáveis pelo massacre da última quarta-feira (6), no qual morreram cerca de 80 pessoas. Já o governo alega que as mortes são responsabilidade de "grupos terroristas", que, para o governo, matam civis.

BBC Brasil
Fonte BBC Brasil 09/06/2012 ás 17h

Compartilhe

Oposição afirma que 17 pessoas morreram em série de bombardeios das forças de segurança do governo sírio