Olimpíada estimula estudo da matemática no Centro-Oeste

Fonte Ascom do MCTI 08/06/2012 às 22h

O desempenho dos estudantes no Centro-Oeste é exemplo do impacto da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) no ensino. Na 7ª edição, no ano passado, os alunos da região conquistaram 257 medalhas e 2.077 receberam menções honrosas pelo resultado nas provas.

A quantidade de medalhistas quase dobrou desde a primeira edição, em 2005, quando as escolas nesta localidade receberam 135 medalhas. O número de medalhas de ouro passou de 15 para 60, de prata de 60 para 70 e de bronze de 60 para 127 na mesma comparação.

O Distrito Federal se destaca na região em número de medalhas recebidas, 135 (37 de ouro, 44 de prata e 54 de bronze), seguido de Mato Grosso do Sul, com 61 medalhas (16 de ouro, 11 de prata e 34 de bronze), Goiás com 39 medalhas (5 de ouro, 10 de prata e 24 de bronze) e Mato Grosso com 22 medalhas (2 de ouro, 5 de prata e 15 de bronze).

8ª Obmep

As provas da primeira fase da Obmep 2012 foram realizadas na última terça-feira (5) em todo o país. Cerca de 1,5 milhão de alunos participam da Obmep 2012 no Centro-Oeste. São mais de 3 mil escolas mobilizadas de 466 municípios. Na região o estado de Goiás se destaca em relação ao número de inscritos (627.969), seguido de Mato Grosso (371.561), de Mato Grosso do Sul (297.373) e Distrito Federal (259.744).

A região conta com 73 novas escolas participando pela primeira vez da Olimpíada de Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) na edição deste ano, com 9.286 novos estudantes de 48 municípios. Destas, 36 são do Mato Grosso, 26 de Goiânia, 9 do Mato Grosso do Sul e 2 do Distrito Federal.


Olimpíada

Criada com o objetivo de estimular o estudo da matemática entre alunos e professores de todo o país, a Obmep é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e pelo Ministério da Educação (MEC), sendo realizada pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). Participam alunos de 6º ao 9º ano do ensino fundamental e estudantes do ensino médio de escolas públicas municipais, estaduais e federais, que concorrem a prêmios de acordo com a classificação nas provas. Os alunos classificados nas duas fases de provas (objetiva e discursiva) recebem medalhas de ouro, prata e bronze e ainda têm a oportunidade de participar de programas de iniciação científica e de mestrado. 

Ascom do MCTI
Fonte Ascom do MCTI 08/06/2012 ás 22h

Compartilhe

Olimpíada estimula estudo da matemática no Centro-Oeste