Olimpíada e seminário celebram o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil

Fonte Ascom/MDS 09/06/2012 às 19h
Brasília,  – Prefeituras e instituições de todo o Brasil estão se mobilizando para a semana em que se comemora o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil – 12 de junho. Segundo informações da Secretaria Nacional de Assistência Social (SNAS), do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), este ano o MDS vai aderir à campanha do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, no dia 12 de junho, em Brasília.

Para comemorar a data, Goiânia, capital de Goiás, promove, entre quarta (6) e sexta-feira (8), a Olimpeti – Olimpíada do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti). O evento esportivo mobilizará mais de 3 mil crianças e adolescentes entre 7 e 15 anos. O objetivo da ação é divulgar o dia de combate ao trabalho de meninos, meninas e jovens, e despertar o interesse da sociedade pelo tema.

“Nós, enquanto poder público, e a sociedade estamos lutando pela transformação dessa dura realidade que é o trabalho infantil no Brasil”, diz a coordenadora do Peti de Goiânia, Valdete Vieira.

O Peti da capital goiana atende hoje 4,68 mil crianças e adolescentes encontrados em situação de vulnerabilidade social ou em situação de rua.

No município de Joaçaba, em Santa Catarina, nos dias 11 e 12, ocorre o seminário “Vamos acabar com o trabalho infantil – Em defesa dos direitos humanos e da justiça social”. O evento é voltado a gestores estaduais e municipais de assistência social e demais atores da rede de proteção a crianças e adolescentes.

“Houve grande mobilização para que trabalhadores do Sistema Únicos de Assistência Social (Suas) participem desse seminário para discutir o tema. Algumas das ações de atendimento a crianças e adolescentes são os serviços de proteção social especial e básica”, explica a assistente social Janice Merigo, da Federação Catarinense de Municípios.

Rede – No Brasil, segundo dados de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 1,4 milhão de crianças trabalham indevidamente. O Peti, por seu lado, está presente em 3.595 municípios de todo o país e atende 852.227 crianças e adolescentes.

O programa compõe o Suas e oferece transferência de renda a famílias com meninos, meninas e jovens em situação de trabalho. Serviços de convivência e fortalecimento de vínculos atendem os de até 16 anos e há acompanhamento familiar, por meio dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e dos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas).

Ascom/MDS
Fonte Ascom/MDS 09/06/2012 ás 19h

Compartilhe

Olimpíada e seminário celebram o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil