O transporte urbano e o seguro DPVAT

Fonte Nádia Maria Albano. 07/12/2009 às 13h

"O seguro DPVAT indeniza qualquer pessoa, não importando de quem é a culpa do acidente. Isto é, ele assiste pedestre, passageiro e condutor", explica o diretor-presidente do Centro Cultural Social e Ecológico de Madureira, Elias Mendes.

Elias Mendes argumenta que o mais comum é que o condutor e o passageiro procurem receber o seguro. "Qualquer vítima de danos, lesões ou óbito, causado por veículo automotivo terrestre, tem direito a receber sua indenização", explica.

Outra situação, de acordo com o diretor do CCSEM, que ocorre com frequência é o passageiro se lesionar dentro do ônibus, procurar um hospital público, comprar a medicação e ir embora para casa. Elias esclarece que qualquer despesa com nexo causal com o acidente de trânsito, que a vítima venha a ter, ela pode ser reembolsada. "É preciso apenas que ela guarde o cupom ou nota fiscal", recomenda.

O diretor conta ainda que o valor máximo para reembolso é de R$ 2700,00. "Se ele quiser e buscar pelo seguro DPVAT, ele será indenizado por isso. O que acontece é que a população em geral não sabe sobre essa indenização", afirma Elias Mendes.

O CCSEM-RJ atende gratuitamente as vítimas em todo o Brasil. A instituição avalia e organiza a documentação, sem que a pessoa precise recorrer a terceiros.

O Centro Cultural Social e Ecológico de Madureira está localizado na Estrada do Portela, 126 sala 201, Madureira-RJ, CEP:21351-050.

O atendimento pode ser feito também pelo site www.dpvat.org.br.

Maiores informações pelo telefone (21) 2458-1665.

Nádia Maria Albano.
Fonte Nádia Maria Albano. 07/12/2009 ás 13h

Compartilhe

O transporte urbano e o seguro DPVAT