Novo câmbio venezuelano afetará exportações argentinas, diz estudo

Fonte Ansa Flash. 13/01/2010 às 8h

A desvalorização da moeda venezuelana, consequência do sistema de câmbio duplo adotado recentemente pelo governo do presidente Hugo Chávez, pode impactar em até 50% as exportações da Argentina para esse país.

"O efeito buscado [pelo novo câmbio] é restringir as importações e, por isso, parte das vendas argentinas e de todo o Mercosul serão afetadas. A capacidade de ajuste da economia venezuelana à situação determinará qual a magnitude do impacto", explica em um comunicado a consultoria Abeceb.com.

De acordo com o estudo, haverá um "rompimento muito forte" na relação de competitividade entre os produtos argentinos e venezuelanos, em especial em relação aos automóveis, manufaturas de ferro e aparatos elétricos e plásticos.

Ainda que a Venezuela não apresente capacidade para substituir tais importações, as vendas da Argentina sofrerão uma queda devido à redução da demanda interna causada pelo aumento dos preços.

A consultoria, que é especializada em economia latino-americana, indica ainda que, por esse motivo, o país governado pela presidente Cristina Kirchner deve deixar de ganhar cerca de US$ 500 milhões.

A desvalorização da moeda venezuelana entrou em vigor ontem, fixando o câmbio em 2,60 e 4,30 bolívares por dólar frente aos 2,15 que vigoravam até então.

Cada uma das novas taxas vai ser aplicada em diferentes setores da economia. O índice de 2,60 bolívares por dólar será utilizado para alimentos, saúde, importação de maquinarias e equipamentos, ciência e tecnologia, além de tudo o que estiver relacionado com o setor público, remessas familiares e envio de dinheiro a estudantes no exterior.

Já o valor de 4,30 bolívares por dólar, chamado de "dólar petroleiro", entrou em vigência para os setores de telecomunicação, construção civil, elétrico, automotivo, metalúrgico, de informática, entre outros.

Em 2009, a Argentina foi responsável por 3% das importações venezuelanas, o que representou US$ 1,41 bilhões. Já a Venezuela exportou àquele país apenas US$ 9,47 milhões em produtos, principalmente radiadores de automóveis, manufaturas de alumínio e combustíveis e derivados.

Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 13/01/2010 ás 8h

Compartilhe

Novo câmbio venezuelano afetará exportações argentinas, diz estudo