Nobel da matemática concede entrevista no Palácio da Alvorada

Fonte Portal Brasil* 04/09/2014 às 21h
O pesquisador Artur Ávila, do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), foi recebido pela Presidenta Dilma Rousseff, em Brasília (DF), nesta quinta-feira (4). Pela manhã, ele concedeu entrevista à imprensa no Palácio da Alvorada.

No encontro foram abordado temas referentes à educação e à ciência no Brasil. Ávila acredita que ainda há muito a ser feito para que o Brasil possa ter produção em volume e amplitude comparável a outros países, mas que muito já foi feito.

"Com foco e dedicação já foi realizado e pode ser estendido tanto dentro da matemática quanto para outras áreas. Então podemos ter grandes ambições nesse sentido. Há várias décadas vem se formando uma escola matemática e já alcançou um nível internacional há algum tempo", avalia.

Artur Ávila, 35 anos, recebeu recentemente a Medalha Fields, espécie de "Nobel da matemática", por trabalhos em Sistemas Dinâmicos Unidimensionais, ramo que busca prever a evolução de fenômenos naturais. Ele foi o primeiro brasileiro vencedor da premiação.

Antes dela, o matemático havia vencido outros prêmios, como bronze na Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) em 1992; ouro na OBM em 1993, 1994 e 1995; prata na Cone-sul em 1994; ouro na Ibero-americana, Cone Sul e Internacional em 1995, Prêmio Salem em 2006; Prêmio da Sociedade Matemática Europeia em 2008; Grand Prix Jacques Herbrand da Academia de Ciências da França, em 2009; e o Prêmio Michael Brin, em 2011.

“Toda a minha formação básica até o doutorado foi no Brasil. É a primeira vez na história desse prêmio que alguém que teve sua formação em País que não seja uma potência como Europa, Estados Unidos, Japão e Israel. Todos os outros tiveram formação nesses países", enfatizou Ávila.

A Medalha Fields foi concedida pela primeira vez em 1936 e, a cada edição, é entregue a, no máximo, quatro matemáticos com idade inferior a 40 anos, que tenham alcançados inéditos e revolucionários na área. Ao todo, 52 matemáticos já receberam o prêmio. É um reconhecimento equivalente ao Prêmio Nobel da matemática.

Projetos brasileiros

O diretor-geral do Impa, César Camacho, o presidente da Sociedade Brasileira de Matemática, Marcelo Viana, também presentes na coletiva de imprensa, destacaram projetos em andamento que buscam disseminar a matemática em todos os seus níveis de ensino.

“Temos uma série de projetos, desde a área de aplicadas, que envolve produção de petróleo, computação gráfica e outros, à área de educação, como a Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas [Obmep], que está se transformando em um projeto educacional de enorme repercussão e impacto na rede pública”, destacou o diretor do Impa.

Em fevereiro deste ano, o Impa lançou o Portal da Matemática, que oferece videoaulas de matemática de 10 a 15 minutos para todos os alunos do 6º ano ao 3º do ensino médio. Atualmente, o site conta com cerca de 300 mil vídeos e a meta é alcançar 1.000 publicações.

Outro programa que tem colaborado com o aperfeiçoamento da educação no País é o Mestrado Profissional em Rede (Profmat), que oferece bolsas de estudo professores de matemática em exercício na rede pública. O Profmat conta com 90 polos de atendimento e já formou 1.200 mestres.

“Estamos pegando o que existe de melhor da matemática do Pais e colocando esse potencial a serviço de melhorar o professor da escola básica”, afirmou Marcelo Viana.


*Com informações do Blog do Planalto e TV NBR
Portal Brasil*
Fonte Portal Brasil* 04/09/2014 ás 21h

Compartilhe

Nobel da matemática concede entrevista no Palácio da Alvorada