No Chile, Michelle Bachelet atinge aprovação recorde de 85%

Fonte Ansa Flash. 02/02/2010 às 9h

A presidente chilena, Michelle Bachelet, atingiu um novo recorde de popularidade em uma pesquisa divulgada hoje pela consultoria Adimark-GFK, na qual 95% dos entrevistados a consideraram "querida".

A análise da empresa diz que Bachelet "conquistou uma sintonia pessoal muito rara com a população". Apesar disso, ela não conseguiu traduzir sua aceitação em votos nas eleições presidenciais, vencidas no dia 17 pelo opositor Sebastián Piñera.

O candidato governista, Eduardo Frei, que já havia sido presidente entre 1994 e 2000, foi derrotado pelo empresário, que concorreu pela direitista Coalizão pela Mudança.

"O indicador de ser ´querida pelos chilenos´ chega neste mês a um inédito nível de 95%, ou seja, é praticamente unânime. Não temos conhecimento de níveis semelhantes de aprovação a uma figura presidencial na história recente da política chilena ou internacional", ressaltou a Adimark-GFK.

De acordo com os dados divulgados nesta segunda-feira, a aprovação pessoal à mandatária chegou a 85%, dois pontos acima dos números apresentados em dezembro.

Já o governo chileno recebeu uma avaliação positiva de 65% dos entrevistados. A política econômica é o setor que apresenta melhores índices, com 76% de aprovação.

A consultoria ouviu 1.104 pessoas por telefone para o levantamento. A margem de erro é de 3%.

Bachelet entregará o cargo a Piñera no dia 11 de março, colocando fim a duas décadas ininterruptas de governos da aliança de centro-esquerda Concertación.

Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 02/02/2010 ás 9h

Compartilhe

No Chile, Michelle Bachelet atinge aprovação recorde de 85%