Néstor Kirchner diz que comprou dólares para adquirir hotel

Fonte Ansa Flash. 02/02/2010 às 16h


O ex-presidente argentino Néstor Kirchner disse hoje que comprou US$ 2 milhões em outubro de 2008 para adquirir o controle de um hotel em El Calafate, região turística da província de Santa Cruz, que fica no sul do país.

Por meio de uma mensagem eletrônica enviada à rádio Continental, Kirchner, hoje deputado federal pela província de Buenos Aires, desmentiu as acusações de que teria feito uso de informação privilegiada para concretizar a operação, realizada no momento em que eclodia a crise econômica internacional.

A denúncia partiu da imprensa no fim de semana, com a divulgação de uma lista do Banco Central em que aparecia o nome de Néstor Kirchner entre pessoas que compraram dólares naquele momento, quando a cotação subiu de 3,23 pesos para 3,39 pesos.

Por ser marido da atual presidente, Cristina Kirchner, Néstor supostamente teria tido acesso a detalhes sobre as ações do governo para mexer na taxa de câmbio e assim evitar uma desvalorização excessiva da moeda norte-americana.

A lei argentina permite a qualquer pessoa física adquirir um valor máximo de US$ 2 milhões, desde que possa justificar o uso do dinheiro.

Ontem, o chefe de gabinete da presidência, Aníbal Fernández, e o ministro da Economia, Amado Boudou, confirmaram a operação, mas ressaltaram que ela ocorreu de maneira legal. A oposição, por outro lado, ameaça denunciar o ex-presidente à justiça.

"Obviamente, não existiu possibilidade de benefício cambial, já que o pagamento se fez na mesma moeda pela qual se efetuaram tais aquisições de divisas", disse o ex-presidente, que governou a Argentina entre 2003 e 2007.

"Diante de versões jornalísticas mal-intencionadas que ganharam transcendência pública nas últimas horas e que afetam minha idoneidade, venho informar a comunidade e desmentir formalmente os citados comentários", afirma a mensagem.

Segundo Kirchner, os dólares comprados foram utilizados na compra de ações da empresa Hotesur S.A., proprietária do hotel Alto Calafate.

"Tal como consta nas declarações juradas apresentadas aos órgãos de controle com data 6 de novembro de 2008, adquiri o pacote acionário da Hotesur S.A., empresa proprietária do imóvel denominado hotel Alto Calafate", justificou-se o ex-presidente.

Kirchner explicou que, para pagar os custos da operação, efetuou durante o mês de outubro "compras de divisas com datas 9, 15 e 23 até completar um total de US$ 1.999.999,80, dentro do limite permitido para pessoas físicas" na Argentina.

Dias antes de a imprensa noticiar a operação, o agora ex-presidente do Banco Central, Martín Redrado, que renunciou ao cargo na sexta-feira após semanas de impasse com o governo, ameaçou divulgar uma relação com nomes de "amigos do poder que compraram dólares". 

Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 02/02/2010 ás 16h

Compartilhe

Néstor Kirchner diz que comprou dólares para adquirir hotel