MS vai expandir Academia da Saúde para ex-colônias de hanseníase

Fonte Agência Saúde/Ascom-MS 19/03/2013 às 9h

O objetivo é contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas que vivem com a doença. Poderão ser beneficiados 30 municípios em vários estados do país

O Ministério da Saúde vai ampliar as ações do Programa Academia da Saúde com a construção de novos polos nas cidades onde se localizam as ex-colônias de hanseníase. A iniciativa visa atender às comunidades com população egressa de hospitais que foram colônias de internação compulsória. A Portaria nº 406, que propõe a expansão dos polos e traz a listagem dos municípios, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (18).

Para participar do projeto, o município interessado deverá cadastrar sua proposta no endereço eletrônico http://dab.saude.gov.br/sistemas/propostasas. Após análise e aprovação da proposta de habilitação, o Ministério da Saúde publicará portaria específica habilitando o município ao recebimento do incentivo pleiteado.

A análise da proposta adotará como critério a localização do terreno destinado à construção do polo, que deve prever a proximidade necessária à garantia do acesso da comunidade em questão.

O Programa Academia da Saúde deverá estar inserido na Atenção Básica do Município em articulação com toda a rede de serviços de saúde, bem como com outros equipamentos sociais, considerando os princípios, diretrizes e objetivos das políticas de Promoção da Saúde (PNPS) e de Atenção Básica à Saúde (PNAB). A iniciativa tem como principal objetivo contribuir para melhorar a qualidade de vida desta população, possibilitando a integração com as comunidades.

Municípios que poderão ser beneficiados com a implantação de novos polos são: Rio Branco (AC), Cruzeiro do Sul (AC), Manaus (AM), Salvador (BA), Maracanaú (CE), Redenção (CE), Cariacica (ES), Goiânia (GO), São Luiz (MA), Três Corações (MG), Betim (MG), Bambuí (MG), Ubá (MG), Campo Grande (MS), Marituba (PA), Igarapé Açu (PA), Bayeux (PB), Paulista (PE), Parnaíba (PI), Piraquara (PR), Itaboraí (RJ), Jacarepaguá (RJ), Natal (RN), Porto Velho (RO), Viamão (RS), São Pedro de Alcântara (SC), Mogi das Cruzes (SP), Guarulhos (SP), Itu (SP) e Bauru.

ACADEMIA DA SAÚDE -Previsto no Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), o Programa apoia e financia a construção de espaços públicos destinados à prática de atividades e orientação nutricional à população. É uma das ferramentas para estimular hábitos saudáveis e prevenir o desenvolvimento de doenças crônicas.

Agência Saúde/Ascom-MS
Fonte Agência Saúde/Ascom-MS 19/03/2013 ás 9h

Compartilhe

MS vai expandir Academia da Saúde para ex-colônias de hanseníase