Mozarildo Cavalcanti lamenta descaso com a saúde no Brasil

Fonte Agência Senado 04/06/2012 às 19h

Em pronunciamento nesta segunda-feira (4), o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) lamentou a situação do setor de saúde no Brasil, seja nas pequenas cidades do interior ou nas grandes capitais.

- De Norte a Sul, e de Leste a Oeste, a situação da saúde é a mesma: fila nos postos, centros de saúde e hospitais; pacientes internados nos corredores; e pessoas sendo obrigadas a comprar medicamentos e material para uso em cirurgia, para que seus parentes possam ser atendidos na rede pública – disse o senador.

Mozarildo Cavalcanti assinalou que mesmo para aqueles que pagam plano de saúde a situação não é muito diferente. Ele lembrou que há casos de pessoas que pagam plano de saúde e são mal atendidas, submetem-se a situações precárias e, muitas vezes, morrem porque falta equipamento ou material.

Para Mozarildo Cavalcanti, é preciso que o Ministério Público “entre com força nessa questão”, e que os Tribunais de Contas dos Estados e da União, a Controladoria Geral da União (CGU) e o Ministério da Saúde façam uma “fiscalização severa” dos recursos da saúde.

- É a mesma coisa que querer fazer uma transfusão de sangue e não estancar primeiro a hemorragia. Não adianta nada botar sangue, se está saindo sangue pelo outro lado. Então, na saúde, de fato, pode faltar dinheiro. Mas na saúde se rouba muito neste país, o que é um crime hediondo – afirmou.

Em 2012, disse Mozarildo Cavalcanti, é importante que o eleitor procure antes saber o que os candidatos à reeleição a prefeito fizeram na administração de seus municípios no que se refere à saúde. Não basta o candidato apresentar um bonito esquema de propaganda, com efeitos visuais na tevê, ou bonitas falas no rádio ou palanques, prometendo o céu, “se depois vamos viver alguma coisa próxima do inferno ou purgatório”, afirmou.

- Se o fulano nunca foi prefeito, vamos ver se ele tem capacidade de fato de encontrar mecanismos e de ter disposição. E não usar o dinheiro que foi destinado para a saúde constitucionalmente, por exemplo, para asfaltar uma rua na frente do hospital ou uma estrada que dá acesso ao hospital – alertou.

Em aparte, o senador Alvaro Dias (PSDB-PR) disse que é incompreensível o descaso do governo federal com a saúde pública no país.

Agência Senado
Fonte Agência Senado 04/06/2012 ás 19h

Compartilhe

Mozarildo Cavalcanti lamenta descaso com a saúde no Brasil