Ministro português diz que se houver condição excepcional à Espanha, ela será partilhada

Fonte Agência Lusa 10/06/2012 às 18h

 Agência Lusa

Brasília - O primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, disse hoje (10) ter a certeza de que se houver "alguma condição excepcional" na ajuda à Espanha, ela será partilhada com os outros países da União Europeia sob assistência financeira.

Ao deixar sessão solene em comemoração ao Dia de Portugal, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, Passos Coelho disse que "não há nenhuma razão para pedir novas condições para Portugal" na sequência da ajuda para recapitalização do sistema bancário espanhol.

Ele acrescentou que desconhece qualquer iniciativa da Irlanda nesse sentido e que as situações desses países "não são comparáveis". Segundo o ministro, as autoridades portuguesas estarão atentas para ver "como é que o programa específico ao sistema bancário espanhol se processará".

Passos Coelho ressaltou que a ajuda de cerca de 100 bilhões de euros para recapitalizar o sistema bancário da Espanha "é um passo importante" para estabilizar financeiramente a União Europeia. "As consequências para Portugal e para a Europa, esperamos, devem ser de estabilização", disse.

Agência Lusa
Fonte Agência Lusa 10/06/2012 ás 18h

Compartilhe

Ministro português diz que se houver condição excepcional à Espanha, ela será partilhada