Mercado interno continuará sendo prioridade dos investimentos da indústria em 2010.

Fonte Agência Brasil. 17/12/2009 às 14h

Não será em 2010 que o mercado mundial receberá mais dos investimentos planejados pela indústria brasileira. Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), 45,2% das empresas nacionais investirão principalmente no mercado interno e 29% exclusivamente nele. Os dados constam do estudo Investimentos na Indústria, divulgado hoje (17) pela CNI.

“É preocupante ver que apenas 5,2% das empresas investirão principalmente no mercado externo, porque isso envolve questões que influenciam negativamente na competitividade da indústria nacional”, afirma o coordenador de Pesquisa e Sondagem da CNI, Renato Fonseca.

De acordo com CNI, 20,7% das empresas investirão “igualmente” nos mercados interno e externo, e nenhuma das empresas pesquisadas tem como alvo "apenas o mercado externo”.

“Essa tendência foi prevista e se deve tanto à valorização do real em relação ao dólar quanto, evidentemente, ao impacto da queda de demanda do mercado externo”, explica Fonseca. A CNI não mensurou o peso de cada um desses fatores para o cenário atual. “Mas sabemos que atualmente a retração da demanda externa prejudica mais do que a oferta de crédito”, acrescenta.

O estudo da CNI abrange 350 empresas – 24 pequenas, 146 médias e 180 de grande porte – responsáveis por 21% do PIB (Produto Interno Bruto, soma de todos os bens e serviços produzidos no país) brasileiro. O levantamento foi realizada entre 20 de novembro e 4 de dezembro.

Agência Brasil.
Fonte Agência Brasil. 17/12/2009 ás 14h

Compartilhe

Mercado interno continuará sendo prioridade dos investimentos da indústria em 2010.