Justiça manda soltar suposto lobista ligado a Carlinhos Cachoeira

Fonte Agência Brasil 13/06/2012 às 22h

Brasília – Decisão da 5ª Vara Criminal de Brasília revogou ontem (13) a prisão de Dagmar Duarte, apontado como lobista do suposto esquema de corrupção do empresário goiano Carlinhos Cachoeira. Duarte foi preso na Operação Saint-Michel, que apurou fraudes na área de transporte público em Brasília. A operação foi conduzida pelas autoridades locais com provas colhidas pela Operação Monte Carlo, da Polícia Federal.

Dagmar Duarte responderá ao processo em liberdade, desde que se apresente mensalmente à Justiça, entregue o passaporte e não tenha contato com os réus do caso ou com pessoas citadas na denúncia. Ele pode voltar para a prisão caso não cumpra alguma dessas determinações.

Para conseguir a liberdade do cliente, a defesa de Duarte alegou que o réu é primário e tem endereço fixo. Além de acatar a argumentação, a juíza Ana Cláudia Barreto lembrou que, se condenado, a pena seria cumprida em regime aberto.

" [Duarte] não parece representar risco à instrução criminal, uma vez que a prova pretendida pelo órgão acusador é, basicamente, documental e já juntada aos autos", completou a juíza. O Ministério Público também opinou pela libertação de Duarte.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 13/06/2012 ás 22h

Compartilhe

Justiça manda soltar suposto lobista ligado a Carlinhos Cachoeira