Italiano sequestrado em Caracas é libertado

Fonte Ansa Flash 13/01/2010 às 9h

O ministério das Relações Exteriores da Itália confirmou hoje a libertação do empresário Roberto Armellin, natural de Conegliano, na província de Treviso, que havia sido sequestrado em Caracas no dia 21 de outubro.

Armellin fora levado junto ao sogro, Walter Iannoto, de 80 anos, solto após cinco dias de cativeiro. No momento do rapto, os dois se encontravam em uma casa que pertence a Iannotto, nas proximidades da capital venezuelana.

"Roberto Armellin está bem e agora se encontra com a família", afirmaram à ANSA fontes da Embaixada italiana em Caracas. "Está com a mulher, com quem falou. Ficamos contentes que este caso tenha terminado positivamente. Já nas últimas semanas estávamos confiantes sobre a libertação", acrescentaram as fontes diplomáticas.

Iannotto, que está na capital venezuelana, falou à ANSA que os dias em que o genro ficou em cativeiro foram de "angústia interminável" e agradeceu a todos que demonstraram proximidade com a família.

De acordo com ele, Armellin se "apresentou de surpresa às 8h30 desta manhã [9h30 no horário de Brasília] contando ter andado de táxi por cerca de uma hora e meia. A libertação ocorreu no decorrer da noite, na beira de uma autoestrada".

O sogro também comentou que ele se encontra em boas condições de saúde, mesmo tendo perdido um pouco de peso, e que garantiu ter sido bem tratado pelos sequestradores. Armellin foi levado a uma colina, onde permaneceu os 83 dias de cativeiro em um acampamento.

Os familiares negaram qualquer pagamento de resgate. Para eles, a soltura ocorreu por falta de alternativa devido à "progressiva aproximação da polícia venezuelana".

"Não sei dizer nada sobre um eventual resgate. Sei que houve alguns pedidos de dinheiro. Quem o raptou, fez por isso", explicou a irmã de Armellin, Cristina. "Estamos felizes e não vemos a hora que Roberto volte para casa".

Uma fonte do Corpo de Investigações Científicas Penais e Criminalísticas assegurou à ANSA que os sequestradores já foram identificados e são todos colombianos. Além disso, a liberação teria ocorrido devido ao cerco das forças de ordem venezuelanas, que haviam achado a pista certa e estavam a um passo de descobrir o esconderijo dos criminosos.

Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 13/01/2010 ás 9h

Compartilhe

Italiano sequestrado em Caracas é libertado