Itália promete ajudar ´concretamente´ as vítimas do terremoto no Haiti

Fonte Ansa Flash. 13/01/2010 às 9h

O ministro das Relações Exteriores da Itália, Franco Frattini, assegurou hoje que o governo de seu país ajudará "concretamente" as vítimas do tremor de terra de 7 graus na escala Richter que atingiu o Haiti na tarde de ontem.

"A Itália não poupará esforços para estar concretamente próxima ao povo do Haiti e, naturalmente, aos italianos presentes na área atingida pelo terremoto", disse à ANSA o chefe da diplomacia italiana assim que foi informado sobre a intensidade do abalo sísmico.

"Estou profundamente próximo ao povo do Haiti, tão fortemente atingido por essa terrível catástrofe", enfatizou Frattini, que está em Addis Abeba, capital da Etiópia, onde dá prosseguimento nesta quarta-feira ao seu giro pela África.

O tremor de ontem foi seguido por duas réplicas de intensidades 5,9 e 5,5 graus. O epicentro do terremoto foi registrado em terra firme, a 15 quilômetros da capital Porto Príncipe. O tremor principal foi registrado às 16h53 locais (19h53 no horário de Brasília).

O abalo sísmico fez desmoronar o Palácio Nacional, sede do governo do Haiti, e os prédios que abrigavam os ministérios das Finanças, dos Trabalhos Públicos e da Comunicação e Cultura. Também viraram escombros o Palácio da Justiça, a Escola Normal Superior, a sede do Parlamento e a catedral de Porto Príncipe.

Desde junho de 2004, o Brasil lidera um contingente de 7 mil soldados de uma missão internacional de paz da ONU no país. Ao todo, 1.266 militares, e entre 50 e 60 civis brasileiros estão no Haiti.

Em um comunicado divulgado ontem, o ministro da Defesa Nelson Jobim "exortou os militares brasileiros presentes naquele país a fazerem todo o esforço possível para minorar o sofrimento da população local".

O informe do Ministério da Defesa informou também que algumas das instalações utilizadas pelas tropas brasileiras sofreram danos materiais.

Diversos bairros da capital Porto Príncipe ficaram cobertos por uma espessa nuvem de fumaça até muitas horas após o terremoto, segundo relatos de habitantes locais. Até o momento, não há informações oficiais sobre número de mortos, feridos e desabrigados.

Com uma renda per capita anual de US$ 1.300, o Haiti é considerado o país mais pobre do Hemisfério Ocidental e ocupa a 203ª posição em grau de pobreza entre os 229 países do mundo.

Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 13/01/2010 ás 9h

Compartilhe

Itália promete ajudar ´concretamente´ as vítimas do terremoto no Haiti