Intenção de consumo das famílias cai em maio, indica Fecomercio-SP

Fonte Agência Brasil 11/06/2012 às 19h

 São Paulo – O índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), calculado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) teve redução de 3,8% em maio em relação a abril, ao passar dos 145,3 pontos de abril para os atuais 139,8 pontos. Na comparação com maio do ano passado, houve elevação de 4,8%, já que no mês de maio de 2011 o ICF alcançou os 133 pontos.

De acordo com o levantamento, em maio todos os itens avaliados pelo ICF registraram queda, com destaque para Momento para Duráveis que caiu 6,9% (de 151,1 para 140,7 pontos). Em seguida aparece a perspectiva de consumo que caiu 3,95 ao passar de 148,2 pontos para 142,4 e Nível de Consumo Atual que passou de 110,7 para 106,7 pontos, registrando uma retração de 3,6%.

Com relação aos itens ligados ao emprego e renda a perspectiva atual caiu 5,6%, já que em abril a pontuação ficou em 147,8 e em maio 139,5. Quando analisado o emprego atual a queda foi 3,15% com 143,8 pontos em abril e 139,4 em maio.

A visão das famílias sobre o acesso ao crédito atingiu os 157,3 pontos e caiu 2,75 com relação a abril quando o item chegou aos 161,6 pontos. A renda atual caiu 0,6% (de 153,7 para 152,8 pontos).

De acordo com os economistas da Fecomercio, o resultado demonstra que as famílias estão menos satisfeitas e podem ter entendido as medidas do governo para estimular a economia de outra forma. “Talvez pelo fato de ter havido muitas atitudes ao mesmo tempo e falta de clareza no seu entendimento, as famílias podem acabar incorporando que o momento econômico está ruim para que o governo tomasse estas iniciativas”, diz a Fecomercio-SP.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 11/06/2012 ás 19h

Compartilhe

Intenção de consumo das famílias cai em maio, indica Fecomercio-SP