Iniciativa visa pôr em prática propostas do NETmundial

Fonte MCTI 28/08/2014 às 14h
O Fórum Econômico Mundial (WEF) e a Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números (Icann, na sigla em inglês) lançam nesta quinta-feira (28), em Genebra, na Suíça, a Iniciativa NETmundial, um projeto para colocar em prática propostas do Encontro Multissetorial Global Sobre o Futuro da Governança da Internet (NETmundial), realizado em abril deste ano, em São Paulo.

"A NETmundial Initiative vai ser anunciada durante esse encontro e deve ser construída de agora até a próxima edição do Fórum Econômico Mundial, em Davos, também na Suíça, em janeiro de 2015", adianta o secretário de Política de Informática do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Virgilio Almeida, que abre o evento em Genebra ao lado dos presidentes do WEF, Klaus Schwab, da Icann, Fadi Chehadé, e da Estônia, Toomas Hendrik Ilves.

Segundo Virgilio, o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) – coordenado por ele – tem papel fundamental em um dos subprojetos da Iniciativa NETmundial. "O objetivo é ajudar os países a elaborarem seus modelos internos de governança", explica. "E a gente vai apresentar a forma de funcionamento do CGI.br como um exemplo que poderia ser inspirador para outras nações aperfeiçoarem e dotarem adequadamente as suas estruturas."

Realizado em 23 e 24 de abril, o NETmundial reuniu 1.480 representantes de diversos setores e 97 países, com voz ativa e participação remota. O encontro gerou uma declaração multissetorial, a partir de um processo que incluiu 188 contribuições enviadas por voluntários de 46 nacionalidades.

De Genebra, o secretário embarca para Istambul, na Turquia, onde participa do nono encontro anual do Fórum de Governança da Internet (IGF), de terça-feira (2) ao dia 5. Virgilio Almeida manifesta a posição do Brasil na abertura do evento, ao lado de representantes de países como China, Polônia, Reino Unido e Rússia.

Saiba mais

O documento NETmundial Multistakeholder Statement, aprovado por aclamação durante o NETmundial, estabelece setembro de 2015 como prazo para se concluir a a transição rumo ao novo modelo para a rede.

De acordo com o texto, o funcionamento da rede deve se basear em transparência, abertura, acessibilidade e diversidade linguística. Deve garantir estabilidade, segurança e resiliência à internet, e estimular seu aprimoramento por meio de colaboração, optando por soluções tecnologicamente neutras que a permitam. Os signatários pedem ainda um ciberespaço unificado e desfragmentado.
MCTI
Fonte MCTI 28/08/2014 ás 14h

Compartilhe

Iniciativa visa pôr em prática propostas do NETmundial