História de amor e sacrifício de Irmã Dulce chega ao cinema

Fonte Agência Caixa de Notícias 12/11/2014 às 21h
Salvador recebeu a pré-estreia do filme Irmã Dulce, na noite de segunda-feira (10). Às 21h, todas as 12 salas do complexo de cinemas do Shopping Iguatemi foram ocupadas por mais de 2 mil convidados. Entre eles, clientes da Caixa, patrocinadora do primeiro longa-metragem que conta a história da freira baiana, franzina, que lutava pelos pobres e doentes, apesar de uma doença respiratória crônica.

História para o Brasil e o mundo

Sophia Brachmans encarna as curtas passagens de Dulce na infância. Bianca Comparato faz a freira na adolescência e início da fase adulta. Regina Braga interpreta a terceira etapa da vida daquela que ficou conhecida como “o anjo bom da Bahia”. “Este filme é importantíssimo para o Brasil inteiro e é muito bom que o primeiro dia seja aqui no lugar dela, na cidade dela. E também porque todas as filmagens foram aqui em Salvador”, comentou a atriz.

Para o ator Fábio Lago, que faz participação especial e que também não tinha visto o resultado final da obra até a pré-estreia, a colega Regina conseguiu passar muito bem o olhar forte e amoroso de Irmã Dulce.

"Na verdade, tudo que se fez foi de corpo e alma. Ainda me arrepia. O filme mudou o meu olhar sobre a vida. Não só o Brasil, mas o mundo todo precisa resgatar esta solidariedade que está se perdendo”, disse Fábio, emocionado. Além dele, Irene Ravache e Glória Pires também fazem participações especiais no filme.

Irmã Dulce foi beatificada em 2011. O processo de canonização que pode torná-la a primeira santa brasileira ainda está em andamento. Em 1988, a freira foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz por suas obras sociais.

Outras prévias

A capital baiana foi escolhida para receber a pré-estreia por ser a cidade onde a religiosa nasceu e ergueu suas obras assistenciais.

Nessa terça (11), foi a vez de Recife (PE). São Paulo terá exibição prévia em 17 de novembro e, no dia 24, será a vez do Rio de Janeiro.

As sessões regulares do filme iniciam no dia 13 para as regiões Norte e Nordeste. Para as demais regiões do País, as exibições começam no dia 27.

Sinopse

“Irmã Dulce” retrata a vida da personagem principal em duas fases: na adolescência e após os 45 anos de idade. A infância aparece apenas em alguns flashes. O filme mostra de que maneira Dulce encarava a vida religiosa e como ela fundou uma das maiores instituições filantrópicas do País, apesar de uma série de preconceitos e resistências que vinham até mesmo da Igreja.

É uma cinebiografia sem antagonistas marcantes, focada nas histórias de entrega de uma freira que pregava o amor ao próximo como a si mesmo. No caso da Irmã Dulce, uma pessoa com sérios problemas respiratórios, cuidar de si era muito menos relevante do que amparar os necessitados. O longa-metragem não é uma história sobre a fé; é sobre ações concretas.

Caixa e as obras de Irmã Dulce

A relação da Caixa com o legado de Irmã Dulce vai além do filme. Em novembro do ano passado, o banco assinou um acordo de cooperação com as Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), com o objetivo de divulgar o programa Sócio-Protetor nas agências da Caixa na Bahia.

Por meio do programa, são recebidas as doações voluntárias, uma das mais importantes fontes de recursos para a manutenção dos trabalhos assistenciais da entidade.

As contribuições avulsas para a instituição criada pela Irmã Dulce podem ser feitas por meio de depósito em conta. Para contribuir mensalmente para o programa Sócio-Protetor, basta cadastrar o débito em conta em qualquer agência da Caixa.

Múltiplas áreas

A instituição filantrópica Obras Sociais Irmã Dulce presta assistência à população de baixa renda nas áreas de Saúde, Assistência Social, Pesquisa Científica, Ensino em Saúde, Educação e na preservação e divulgação da história de sua fundadora. A sede da OSID fica em Salvador, no Largo de Roma, bairro Cidade Baixa.

O local, conhecido como Complexo Roma, abriga 15 dos 16 núcleos da entidade, incluindo 1.005 leitos para o atendimento de patologias clínicas e cirúrgicas. O 16º fica no município de Simões Filho, região metropolitana de Salvador.

A área da Saúde é amplamente contemplada pelas Obras Sociais Irmã Dulce. O Hospital Santo Antônio, por exemplo, recebeu 26% das internações e 31% dos atendimentos ambulatoriais da capital baiana em 2012. Somente no Complexo Roma são contabilizados, por ano, cerca de 2 milhões de atendimentos ambulatoriais.

Em Simões Filho, o Centro Educacional Santo Antônio atende, em parceria com as Secretarias de Educação do Estado e do Município, cerca de 700 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, oferecendo educação infantil até o nono ano, além de acesso à arte-educação, inclusão digital, atividades esportivas, assistência odontológica, alimentação, fardamento e material escolar gratuitos.


Agência Caixa de Notícias
Fonte Agência Caixa de Notícias 12/11/2014 ás 21h

Compartilhe

História de amor e sacrifício de Irmã Dulce chega ao cinema