Grupo armado liberta fazendero sequestrado no Paraguai

Fonte Ansa Flash. 18/01/2010 às 14h

O grupo armado Exército do Povo Paraguaio (EPP) libertou ontem o pecuarista Fidel Zavala, de 45 anos, que havia sido sequestrado há pouco mais de três meses depois que as exigências para o resgate foram obedecidas.

O rapto comoveu o Paraguai, já que o fazendeiro pertence a uma tradicional família de fazendeiros. Foram realizadas várias campanhas para pedir a soltura.

Uma das exigências feitas pelos sequestradores foi que a família de Zavala distribuísse carne bovina de 30 animais a comunidades carentes, o que ocorreu no dia 12. O EPP, que opera nos departamentos de San Pedro e Concepción, também solicitou o pagamento de US$ 550 mil.

Outra condição pedida foi a retirada das forças oficiais enviadas à região norte. O governo havia garantido que não cederia às pressões e anunciou a compra de 450 fuzis para combater o EPP. De acordo com a imprensa paraguaia, porém, cerca de 120 policiais deixaram a região nos últimos dias sob o pretexto de treinar com as novas armas.

O caso do sequestro de Zavala suscitou críticas contra o presidente Fernando Lugo, acusado pela oposição de ser muito tolerante com as ações da guerrilha e de ter vínculos com o grupo, já que havia sido bispo católico em San Pedro antes de chegar ao poder. Na manhã de hoje, Lugo visitou a família do fazendeiro sequestrado.

Zavala fora raptado por um grupo de cerca de 14 pessoas fortemente armadas em uma caminhonete. O veículo foi abandonado poucos quilômetros depois com explosivos, que ao serem detonados feriram gravemente dois policiais.

O EPP também é acusado de ser responsável pelo ataque e incêndio de um pequeno posto policial e de outro militar, além de ter sequestrado outro fazendeiro. 

Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 18/01/2010 ás 14h

Compartilhe

Grupo armado liberta fazendero sequestrado no Paraguai