Google Earth é usado para monitorar floresta e fauna

Fonte Comunicação ICMBio 13/03/2013 às 20h

 MG 1084Brasília  – O presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Roberto Vizentin, recebeu na tarde desta terça-feira (12) a diretora de Engenharia do Google Earth Engine, Rebecca Moore, para uma palestra no auditório do Instituto, em Brasília. Ela falou sobre como as organizações estão usando soluções de mapas do Google para aplicações diversas, como mapeamento de florestas e faixas de animais selvagens.

Na ocasião, a diretora fez uma apresentação dos dados da empresa e mostrou vídeos dos trabalhos desenvolvidos pelo Google. É a oitava vez que a engenheira visita o país. Para ela, cada viagem ao Brasil é um encontro especial. “O grupo do Google vem com ideias próprias e grandiosas, mas encontramos pessoas com ideias maiores que as nossas. Esta troca de experiência é animadora: ver que pessoas comuns podem ser alfabetizadas com ferramentas de tecnologia, tudo em prol do meio ambiente”.

Além de Rebecca, estiveram presentes dois representantes do Google no Brasil, a gerente de Relações Governamentais, Mariana Pedron, e o gerente de Vendas, Francisco Gioielli. O presidente Roberto Vizentin deu as boas vindas e destacou a importância da visita da diretora para o trabalho de conservação que o ICMBio vem realizando. “É uma honra receber a Rebecca e sua delegação no Brasil, especialmente, no nosso Instituto para falar das tecnologias que estão a favor do meio ambiente”, declarou Vizentin.

Rebecca destacou em sua apresentação o trabalho do uso dessa tecnologia que vem auxiliando o monitoramento do desmatamento de terras indígenas da Amazônia e as parcerias pelo mundo como, por exemplo, o trabalho de conservação do litoral da Colúmbia Britânica, o monitoramento dos elefantes na África e o acompanhamento de migrações de espécies ameaçadas em todo o planeta terra.

No final, o coordenador-geral de Planejamento Operacional e Orçamento do ICMBio, Gustavo Rodrigues, agradeceu em nome do presidente e dos diretores do Instituto a presença dos representantes do Google, Segundo Gustavo, é um privilégio poder ver o trabalho do uso dessa tecnologia para a preservação do meio ambiente. “Ficamos felizes por saber que essas ferramentas do google, pode ajudar na missão do Instituto”, disse ele, ao colocar o ICMBio aberto para outros contatos com a empresa.

A palestrante

Rebecca Moore é cientista da computação e software profissional. No Google, concebeu e lidera o Google Earth programa Outreach, que apoia organizações sem fins lucrativos, comunidades e povos indígenas ao redor do mundo na aplicação de ferramentas do Google de mapeamento para problemas prementes em áreas como a conservação do meio ambiente, os direitos humanos e a criação de uma sociedade sustentável. Seu trabalho pessoal usando o Google Earth foi fundamental para parar o registro de mais de mil hectares de sequóias em sua comunidade de Santa Cruz da montanha, na Califórnia.

Ela também iniciou e lidera o desenvolvimento do Google Earth Engine, uma nova plataforma tecnológica que suporta em escala global de mineração de dados de imagens de satélite para o benefício da sociedade. Rebecca recebeu um diploma de bacharel com honras da Universidade Brown, em Inteligência Artificial, um mestrado da Universidade de Stanford, e é atualmente licenciada do Ph.D. Stanford programa em Ciência da Computação.

 

Comunicação ICMBio
Fonte Comunicação ICMBio 13/03/2013 ás 20h

Compartilhe

Google Earth é usado para monitorar floresta e fauna